Gordura no fígado: Como tratar em casa

Quem tem gordura no fígado, tem como tratar em casa o problema. Nesse artigo você confere como fazer esse tratamento caseiro, quais são esses medicamentos naturais e como prepará-los. Aproveite e veja o que causa a gordura no fígado, quais os sintomas, como é feito esse diagnóstico e descubra se essa doença é grave. Acompanhe a seguir!

Tratar gordura no fígado usando remédios caseiros e naturais é mais simples do que parece. Esse problema pode possuir sintomas silenciosos e ser revertido com mudanças nos hábitos alimentares e de vida. O tratamento caseiro para eliminar gordura no fígado exige atividades físicas, dieta saudável e remédios caseiros simples.

Segundo o médico Juliano Pimentel, em vídeo publicado em seu canal no Youtube, “O acúmulo de gordura no fígado é uma doença hepática, também conhecida como esteatose hepática, que se caracteriza pelo excesso de gordura no interior das células do fígado”.

A gordura no fígado pode ser eliminada a partir de hábitos saudáveis (Foto: depositphotos)

Ainda de acordo com o especialista, o excesso de gordura nas células do fígado não possui sintomas evidentes em sua fase inicial. Mas pode levar a cirrose hepática em sua fase mais avançada e aumentar os riscos de câncer no órgão. Essas doenças são graves e podem levar ao óbito.

Pesquisas estimam que cerca de 20% a 30% da população mundial sofra desse problema. Por isso, descubra como evitar e tratar o excesso de gordura no fígado utilizando remédios e tratamentos caseiros e naturais.

Como faço para tratar gordura no fígado em casa?

Para tratar a gordura no fígado basta seguir um estilo de vida saudável e uma dieta pouco calórica. Essa é a base do tratamento caseiro para o problema. Mas sabemos que você está aqui procurando remédio natural para se livrar do problema e aliviar possíveis sintomas.

Contudo, antes é preciso destacar que não existe uma maneira imediata de queimar gordura. Se existisse, ninguém precisaria fazer dieta ou ir à academia. Assim como para emagrecer com saúde, é preciso se dedicar para queimar a gordura em excesso no fígado.

Veja também: Abacaxi faz mal ao fígado? Descubra!

Para conseguir eliminar o gordura nas células do fígado e recuperar a saúde desse órgão vital, siga as seguintes recomendações:

  • Siga uma dieta saudável e pouco calórica
  • Pratique exercício(s) físico
  • Tome diariamente chá de cardo-mariano
  • Beba o suchá depurativo
  • Insira suco de melão com hortelã na dieta
  • Evite carnes gordurosas, frituras e massas
  • Adicione hortelã nos seus sucos e não use açúcar
  • Não consuma receitas que levem óleos, azeites e gorduras
  • Diminua ou cesse o consumo de açúcar

Seguindo essas instruções, em pouco tempo os níveis de gordura no fígado diminuirão. As receitas citadas na lista (veja como prepará-las no tópico abaixo) são muito indicadas devido aos benefícios que trazem ao fígado. Entretanto, procure um médico em caso de suspeita de esteatose hepática.

Como preparar remédios caseiros para gordura no fígado

Descubra quais são os principais remédios naturais e caseiros mais eficientes para eliminar gordura no fígado. As receitas a seguir foram retiradas de conteúdo produzido por especialistas como o biólogo Daniel Forjaz e livros como ‘1.001 Remédios Caseiros’, da editora Reader’s Digest.

Receita de chá de cardo mariano

Uma das formas de tratar gordura no fígado em casa é com chá de cardo mariano

O chá de cardo mariano consegue proteger o fígado de inúmeras doenças (Foto: depositphotos)

O cardo mariano (‘cardo santo’) é uma das plantas que promovem mais benefícios para o fígado. Sempre está no topo da lista de opções naturais de combate a doenças do fígado, como excesso de gordura, cirrose ou hepatite.

Ferva meio litro de água pura. Quando atingir o ponto de ebulição, adicione duas colheres das folhas de cardo-mariano e desligue o fogo. Tampe a panela de deixe apurar por cinco minutos. Em seguida, retire as folhas e beba morno.

De acordo com o biólogo e pesquisador, Daniel Forjaz, em vídeo publicado em sua canal do Youtube, o cardo-mariano é “popularmente é considerada uma planta digestiva, estimulante do estômago, do fígado e da vesícula. […] Além de ser considerada protetora do fígado contra icterícia, hepatite, cirrose e intoxicações”.

Mas lembre, não adicione açúcar nesse chá. O ideal é bebê-lo sem nenhuma adição. Caso adicione algo, os efeitos podem não ser os esperados.

Receita do suchá depurativo para o fígado

Uma das formas de tratar gordura no fígado em casa é com suchá depurativo

Combine maçã, linhaça, limão, couve e carqueja para compor essa receita (Foto: depositphotos)

Para preparar o suchá depurativo, bata todos os ingredientes no liquidificador. Você vai precisar de uma maçã fatiada (sem sementes), uma folha de couve, suco de um limão fresco, uma colher (de sopa) de linhaça e uma xícara (de chá) de carqueja. Beba logo em seguida. Não precisa coar.

Tanto a maçã quanto o limão são conhecidos por serem frutas com alta capacidade depurativa para o fígado, o que ajuda a higienizar e potencializar as atividades desse órgão.

Veja também: Limpe e purifique o fígado tomando água de passas

O chá de carqueja é antioxidante, diurético e hepatoprotetor. Ou seja, protege e estimula o fígado. Para prepará-lo, adicione uma colher (de sopa) de carqueja em uma xícara de água recém fervida. Espere por cinco minutos, coe e beba.

A couve é rica em magnésio, que ajuda a facilitar as reações químicas produzidas pelo fígado. Do mesmo modo, a linhaça é rica em nutrientes que estimulam a atividade de vários órgãos, inclusive a atividade hepática.

Beba esse suco uma vez por dia enquanto segue uma dieta saudável e pouco calórica. Você pode substituir a couve por outros legumes folhosos de tonalidade verde-escura.

Receita do suco de melão com hortelã

Uma das formas de tratar gordura no fígado em casa é com suco de melão com hortelã

O melão é uma das frutas mais conhecidas para quem quer eliminar gordura (Foto: depositphotos)

Esse suco é muito recomendado para eliminar gordura do fígado. Para essa receita, corte um melão em pedaços grandes e coloque no liquidificador (sem casca). Em seguida, adicione duas folhas de hortelã e bata tudo. O melão deve soltar a água e dar a consistência líquida, mas se preferir adicione um pouco de água gelada.

A hortelã é indicada para o fígado pois ajuda a metabolizar a gordura. Além disso, é uma erva bastante digestiva que ajuda o corpo na redução de peso e diminui a absorção de gordura após as refeições.

O melão é uma das frutas mais conhecidas para quem quer eliminar gordura. É doce, mas contém poucas calorias. É recomendada para emagrecer e para eliminar toxinas do organismo.

Sintomas de gordura no fígado

Apesar de não apresentar sintomas em sua fase inicial, é nessa etapa que é mais fácil tratar esse problema e se livrar de vez dele. Os sintomas da gordura no fígado começam a surgir a partir do grau 2 do problema. Confira os principais sintomas:

  • Fezes claras
  • Cansaço
  • Barriga inchada
  • Dor no lado direito do abdômen
  • Pele amarelada
  • Vômito
  • Náusea
  • Dor de cabeça

Assim como acontece na hepatite, alterações no fígado podem causar também olhos amarelados. Outra informação importante é que, quando há muita gordura no fígado, há também o risco de desenvolvimento de cirrose hepática e câncer de fígado.

O que causa esse problema?

De acordo com artigo publicado no site do médico Drauzio Varella, existem duas categorias de esteatose hepática (gordura no fígado): a alcoólica e a não alcoólica. Elas são um problema só, mas com origens diferentes. Entenda:

Como o nome já diz, a esteatose alcoólica é aquela que é consequência do alto consumo de álcool. Além de causar o excesso de gordura, esse tipo de problema no fígado também aumenta muito os riscos de cirrose.

Veja também: Trate enxaqueca e problemas no fígado com este chá

Já a gordura no fígado que não é causada por excesso de álcool pode ser resultado de outros problemas e hábitos cotidianos. São fatores de risco, por exemplo, diabetes, sobrepeso, sedentarismo, mau hábito alimentar, pressão alta, níveis de colesterol e triglicerídeos altos, gravidez e perda repentina de peso.

Vale lembrar também que não é necessário estar acima do peso para apresentar gordura no fígado. Pessoas magras também podem sofrer desse problema, por motivos diversos. Portanto, todas as pessoas devem se preocupar em evitar e tratar esse problema caso ele seja diagnosticado.

Gordura no fígado é algo perigoso?

Sim, mas somente em fases mais avançadas. Quando a doença chega a um nível muito avançado (grau 3), o paciente pode desenvolver cirrose hepática. É o mesmo problema que acontece com quem ingere álcool exageradamente há muito tempo. Essa doença pode exigir um transplante de fígado ou levar ao óbito.

Sobretudo, é bom deixar claro que o fígado é responsável por, pelo menos 500 funções fundamentais para o bom funcionamento do organismo. Por isso, mantê-lo saudável é imprescindível para se viver bem.

Além disso, com o fígado debilitado devido ao nível de gordura, aumentam os riscos de câncer de fígado. Essa doença é agressiva e pode matar. Por isso, apesar de ser comum o seu estágio inicial, nunca deixe esse problema persistir. As consequências podem ser graves.

Sendo um órgão vital, é muito importante cuidar dele. A gordura é o problema mais comum que acomete o fígado. Não deixe que ela se acumule e possa trazer problemas futuros. Quanto mais gordura houver e mais avançada for a idade, mais difícil fica tratar esse problema.

É preciso fazer dieta para tratar gordura no fígado?

Sim. Uma dieta balanceada, que não cause aumento na taxa de gordura nas células do fígado é uma das coisas mais necessárias para tratar esse problema. A alimentação é a principal fonte de gordura para o fígado.

Assim como se faz para reduzir gordura normalmente para emagrecer, é preciso seguir uma dieta sem gordura e pouco calórica para eliminar gordura no fígado. Dessa forma, o organismo se empenha em usar a gordura acumulada no fígado como forma de energia.

Aposte também em exercícios físicos para acelerar o metabolismo e eliminar mais rapidamente a gordura no fígado. Os mais indicados são corrida, caminhada, natação, ciclismo e dança.

Veja também: Essa semente é capaz de limpar o fígado e controlar a glicose

O que é gordura no fígado grau 2?

Pouca gente sabe, mas existem três graus de gordura no fígado. É durante o grau 2 que os sintomas geralmente começam a se tornarem evidentes. Em cada um dos graus, o percentual de gordura no órgão é diferente e apresenta riscos diferentes para a saúde. Entenda:

  • Esteatose hepática grau 1: Baixo percentual de gordura no fígado. É o tipo mais comum. Não apresenta sintomas ou riscos. Geralmente é diagnosticada quando o paciente está realizando exames diversos.
  • Esteatose hepática grau 2: Percentual moderado de gordura no fígado. Sintomas já podem aparecer nesse estágio. É nesse grau em que o paciente já deve começar a tratar o problema especificamente, com dieta, atividade física e acompanhamento médico.
  • Esteatose hepática grau 3: Alto percentual de gordura no fígado. Sintomas evidentemente perceptíveis e fortes. É necessário o acompanhamento médico, pois o tratamento é difícil e a longo prazo. Ocorre a chance de desenvolver cirrose hepática e câncer de fígado.

Quais exames detectam a gordura no fígado?

Os exames de AST ou ALT (conhecidos também como TGP e TGO) são os principais exames capazes de detectar o problema de gordura no fígado. São exames de sangue capazes de detectar problemas hepáticos.

Embora que a maioria dos casos de diagnóstico de gordura no fígado se dê durante exames que não se referem ao fígado. Ou seja, grande parte dos pacientes descobrem o problema ao investigar outras doenças.

O que fazer após o diagnóstico de gordura no fígado

Procure métodos de como tratar a gordura no fígado logo após o diagnóstico do problema. Quanto mais rápido fizer isso e mais baixo for o grau do nível de gordura, mais fácil e rápido será o tratamento da doença. Aposte em remédios caseiros/naturais, mas também consulte um médico.

%d bloggers like this: