Hipotireoidismo e a Obesidade: Causas e Sintomas

[bloqueador]

A dificuldade para perder peso, ou mesmo a obesidade podem estar associados com o hipotireoidismo, um tipo de distúrbio da glândula da tireoide. A glândula da tireoide, possui funções essenciais para manter a boa saúde em diversos aspectos; entre eles a saúde emocional e o mantenimento do peso ideal.

Não deixe de ler e compartilhar!

Hipotireoidismo

Ela é uma pequena glândula em forma de borboleta situada na garganta. Serve como termostato do corpo – regulando continuamente coisas como temperatura, níveis de fome e gasto de energia; o mau funcionamento da tireoide pode causar sintomas generalizados.

desequilíbrio da tireoide acarreta problemas como obesidade, dificuldade de emagrecimento e com o ganho de peso.

De acordo com o Centro Nacional de Informações sobre Saúde da Mulher, os principais problemas da tireoide é o hipotireoidismo, e em menor extensão do hipertireoidismo. (1)

Surpreendentemente, estima-se que mais da metade das pessoas que sofrem com problemas de tireoide desconhecem completamente que esta é a raiz de seus problemas, incluindo ganho de peso ou fadiga.

Os distúrbios da tireoide e a doença da tireoide, podem ter um impacto negativo em praticamente todas as áreas da sua vida.

Eles vão desde problemas em manter o peso ideal, passando por distúrbios emocionais como a depressão e a ansiedade; a glândula é vital para manter sua vida física, mental e emocional em equilíbrio.

Existem dois tipos principais: hipotireoidismo (uma tireoide inferior) e hipertireoidismo (uma tireoide hiperativa).

Embora existam outros problemas também, a maioria dos casos se enquadra em uma dessas duas categorias. O hipotireoidismo é, de longe, o tipo mais comum de problema da tireoide.

A maioria das pessoas com hipotireoidismo são mulheres, especialmente aquelas que estão de idade reprodutiva ou de meia-idade (2). 

Dois dos hormônios mais importantes que ela produz são chamados de T3 (triiodotironina) e T4 (tiroxina).

Esses dois hormônios, uma vez liberados pela glândula tireoidiana, atravessam o corpo através da corrente sanguínea, convertendo oxigênio e calorias em energia.

Essa energia é crucial para funções cognitivas, regulação do humor, processos digestivos, desejo sexual saudável e muito mais. (3)

Sintomas

Hipotireoidismo: Ansiedade Excessiva É Um Dos Sintomas. Imagem: (Divulgação)

No hipotireoidismo, o corpo literalmente desacelera. É por isso que os sintomas como obesidade, dificuldade de concentração e raciocínio lento são comuns.

A tireoide controla o apetite, o calor do corpo e alguns aspectos do gasto de energia; as mudanças nos hormônios tireoidianos podem fazer com que o metabolismo se arraste ou entrem em excesso.

– Fadiga persistente, letargia e, às vezes, depressão ou baixa motivação para exercitar-se

– Ansiedade

-Nervosismo

– Intolerância ao frio e frio frequente, sem motivo aparente

– Pele seca – a pele pode sentir-se fraca ao toque e os dedos dos pés podem parecer uma cor azul / roxa em alguns casos

– Dificuldade de concentração e esquecimento

Ganho de peso inexplicável

Constipação, inchaço e outros problemas digestivos

Fraqueza muscular, às vezes dores e outros desconfortos

 – Insônia e problemas de sono

– Taquicardia

– Olhos protuberantes

– Sudorese

– Movimentos intestinais múltiplos

– Cabelos finos e quebradiços

No caso do hipotireoidismo, a tireoide não produz o suficiente dos hormônios tireoidianos T3 ou T4 (ou ambos).

De acordo com a American Thyroid Association, nos Estados Unidos, o motivo mais comum para o hipotireoidismo é uma condição chamada tireoidite de Hashimoto; onde o corpo erroneamente ataca a tireoide, comprometendo assim seu funcionamento.

O Hashimoto ocorre devido a uma resposta autoimune (o corpo atacando seu próprio tecido), o que interfere na produção normal de hormônios.

As causas da doença de Hashimoto podem incluir altas quantidades de estresse, deficiências nutricionais (como baixo iodo no organismo), baixa função imune (imunossupressão) e toxicidade. (4)

No entanto, a nível mundial, uma deficiência de iodo na dieta é a principal causa de hipotireoidismo.

O hipertireoidismo, por outro lado, é quando o corpo possui muitos hormônios tireoidianos necessários.

Fatores de risco

Existem muitos fatores que podem contribuir para problemas de tireoide, variando de genética a hábitos de estilo de vida pobres – como ignorar o sono e comer alimentos inflamatórios.

Pesquisas mostram que alguns dos fatores de risco conhecidos para problemas de tireoide incluem:

– Deficiências em três nutrientes importantes que suportam a função tireoidiana saudável – iodo, deficiência de selênio e zinco.

– Dieta pobre, rica em alimentos processados, excesso de açúcar e gorduras não saudáveis. Muita cafeína e / ou álcool também podem contribuir para o estresse emocional e a má saúde intestinal.

– Estresse , ansiedade, fadiga e depressão: o estresse mental pode interferir no funcionamento adrenal normal; desgastando todo o sistema imunológico, rins, fígado e a tireoide. (5)

– Pobre saúde intestinal (que está relacionada à Síndrome do Intestino Permeável) e desencadeia a inflamação.

Isso prejudica a absorção normal de nutrientes, pode levar a reações auto imunes, reduzir o oxigênio atingindo os órgãos e provocando menos fluxo sanguíneo através do trato gastrointestinal.

Também pode interferir na produção de enzimas, o que dificulta a digestão de alimentos como: grãos, produtos lácteos e gorduras.

– Reações a alguns medicamentos imunossupressores. Estes podem ser utilizados para gerenciar outras doenças auto imunes ou mesmo câncer.

– Fatores genéticos. A pesquisa mostra que os problemas de tireoide tendem a ser hereditários. (6)

Gravidez ou outras alterações hormonais.

– Inatividade, falta de exercício e estilo de vida sedentário.

– Toxicidade por exposição química ou contato com outros poluentes ambientais.

– No caso de bebês ou crianças pequenas, um distúrbio pituitário genético; tireoide defeituoso ou falta de glândula pode às vezes ser uma causa.

Por esses e diversos outros motivos, é muito importante dar atenção ao seu corpo, e se você sofre com o hipotireoidismo ou suspeita disso, é essencial fazer o acompanhamento médico.

Além disso, manter uma alimentação saudável e natural, longe de glúten, comidas tipo Fast Food’s, açúcar, entre outros “lixos alimentares” vai melhorar a sua saúde, qualidade de vida, disposição e felicidade.

A alimentação afeta a sua vida de diversas formas diferentes, portanto, tenha a determinação de transformar a sua saúde hoje!

Dr. Juliano Pimentel

[/bloqueador]

%d blogueiros gostam disto: