Progesterona e Estrogênio: Como Atuam na Saúde da Mulher

Progesterona e estrogênio são dois hormônios femininos. O estrogênio controla o desenvolvimento das glândulas mamárias e do útero, durante a puberdade e estimula o desenvolvimento do revestimento uterino durante o ciclo menstrual. A progesterona atua no útero durante a gravidez para permitir que o embrião se instale e se desenvolva no útero.

Nesse artigo explicarei o que são a progesterona e o estrogênio, e como estão relacionados à saúde da mulher.
Não deixe de ler e compartilhar!

Progesterona

Progesterona e como atua no organismo. Imagem: (Divulgação)

A progesterona é um hormônio sexual feminino, produzido principalmente nos ovários após a ovulação a cada mês. É uma parte crucial do ciclo menstrual e manutenção da gravidez.

Ela ajuda a regular o ciclo, mas o principal trabalho é preparar o útero para a gravidez. Após ovular, a progesterona ajuda a engrossar o revestimento do útero em preparação para um ovo fertilizado.

Se não houver ovo fertilizado, os níveis de progesterona caem novamente e a menstruação recomeça. Se um óvulo fertilizado se implanta na parede uterina, a progesterona ajuda a manter o revestimento uterino durante a gravidez.

A progesterona é necessária para o desenvolvimento mamário e para a amamentação também. Ela é especialmente importante em seus anos de idade fértil. Se você não tem suficiente progesterona, você pode ter problemas para engravidar.

Cada mês, após um dos seus ovários liberar um ovo, os níveis de progesterona aumentam.

Os sintomas de baixa progesterona em mulheres que não estão gravidas incluem:

– Dores de cabeça ou enxaquecas
– Mudanças de humor, incluindo ansiedade ou depressão
– Baixa mobilidade sexual
– Irregularidade no seu ciclo menstrual

Para mulheres que não estão grávidas, baixa progesterona pode causar sangramento uterino anormal. Períodos irregulares ou ausentes podem indicar ovários que funcionam mal e baixa progesterona.

Durante a gravidez, se seus níveis de progesterona são muito baixos, o útero pode não ser capaz de segurar o bebê até o final de sua formação, podendo causar o aborto espontâneo.

Durante a gravidez, os sintomas de baixa progesterona incluem manchas e dores abdominais. Outros sintomas podem incluir:

– Sensibilidade excessiva e prolongada nos seios
– Fadiga excessiva
Baixo nível de açúcar no sangue
Secura vaginal

Baixa progesterona pode indicar toxemia ou gravidez ectópica. Isso às vezes pode resultar em aborto espontâneo.

Sem progesterona para complementar, o estrogênio pode se tornar o hormônio dominante. Isso pode levar a uma variedade de sintomas, incluindo:

Ganho de peso
– Queda na libido sexual, mudanças de humor e depressão
– TMP, ciclo menstrual irregular, sangramento intenso
– Seios fibroquísticos
Fibroides, endometriose
– Problemas da vesícula
Disfunção tireoidiana

Estrogênio

O estrogênio é um hormônio. Embora presente no corpo em pequenas quantidades, os hormônios possuem grandes papéis na manutenção da saúde. O estrogênio é associado ao corpo feminino.

Os homens também produzem estrogênio, mas as mulheres o produzem em níveis mais elevados.

O hormônio estrogênio nas mulheres:
– É responsável pelo desenvolvimento sexual das meninas quando atingem a puberdade
– Controla o crescimento do revestimento uterino, durante o ciclo menstrual e no início de uma gravidez
– Provoca mudanças de mama em adolescentes e mulheres grávidas
– Está envolvido no metabolismo do osso e colesterol
– Regula a ingestão de alimentos, peso corporal, metabolismo da glicose e sensibilidade à insulina

As meninas que não alcançaram a puberdade e as mulheres que se aproximam da menopausa, podem sofrer mais com uma baixa no estrogênio. Ainda assim, as mulheres de todas as idades podem desenvolver baixo teor de estrogênio.

Os sintomas comuns incluem:

– Dores durante as relações sexuais, devido à falta de lubrificação vaginal
– Um aumento das infecções do trato urinário devido a um desbaste da uretra
– Períodos menstruais irregulares ou ausentes
– Mudanças de humor
Dores de cabeça ou acentuação de enxaquecas pré-existentes
Depressão
– Dificuldade em concentrar
Fadiga

Outro sintoma inclui ossos fracos; e isso pode ser devido a uma diminuição da densidade óssea.

O estrogênio funciona em conjunto com cálcio, vitamina D e outros minerais para manter os ossos fortes. Se os níveis de estrogênio são baixos, você pode sofrer uma diminuição da densidade óssea.

Se não for tratada, o baixo estrogênio pode levar à infertilidade nas mulheres.

Produção e função dos hormônios

Progesterona e estrogênio são necessários para preparar o útero para a menstruação, e sua liberação é desencadeada pelo hipotálamo.

Uma vez que você atinge a puberdade, os ovários liberam um único ovo por mês (os ovários normalmente alternam a liberação de um ovo) – isso é chamado de ovulação.

O hipotálamo envia um sinal para a glândula pituitária para libertar substâncias gonadotróficas (hormônio folículo estimulante e hormônio luteinizante).

Esses hormônios são essenciais para a função reprodutiva normal, incluindo a regulação do ciclo menstrual.

À medida que o ovo migra pela trompa de Falópio, a progesterona é liberada. É secretada por uma glândula temporária formada no ovário após a ovulação chamada corpo lúteo. A progesterona prepara o corpo para a gravidez, fazendo com que o revestimento uterino
engrosse.

Se uma mulher não está grávida, o corpo lúteo desaparece. Se uma mulher está grávida, a gravidez irá desencadear altos níveis de estrogênio e progesterona, o que evita que outros ovos amadureçam.

A progesterona é secretada para prevenir contrações uterinas que podem perturbar o embrião em crescimento.

O hormônio também prepara os seios para a lactação. Aumento dos níveis de estrogênio perto do final da gravidez alerta a glândula pituitária para liberar oxitocina, que causa contrações uterinas.

Antes da entrega, os ovários liberam relaxina, o que, como o nome sugere, afrouxou os ligamentos pélvicos em preparação para o trabalho de parto.

Mais hormônios são liberados durante a gravidez do que em qualquer outro momento da vida de uma mulher, mas durante a menopausa – que marca o fim da fertilidade – os níveis de estrogênio caem rápido. Isso pode levar a uma série de complicações.

Por isso existe a importância em realizar visitas regulares ao médico, tanto antes da menopausa como durante.

Dr. Juliano Pimentel.

%d blogueiros gostam disto: