AVC alimentos que ajudam na prevenção

 

O derrame cerebral é a terceira maior causa de morte no mundo, estando logo atrás de doenças cardíacas e do câncer. É certo que, hoje em dia, podemos evitar 100% um acidente vascular cerebral (AVC), pois são muitos os estudos que indicam que manter hábitos de vida saudáveis ajuda a prevenir o derrame cerebral em quase 30%.

Talvez você pense que as pessoas com maior probabilidade de sofrerem de um derrame cerebral sejam as que estão entre os 55 e os 70 anos, mas isso não é verdade. Infelizmente, o AVC pode ocorrer tanto na população mais jovem como na mais velha.

Há, em algumas ocasiões, componentes genéticos e hereditários que não podem ser evitados, porém, se seguirmos uma dieta inadequada e levarmos uma vida marcada pelo estresse e pela ansiedade, o risco de sofrer um derrame cerebral aumenta. Desta forma, vale a pena buscarmos a ajuda oferecida pelos alimentos, para reduzir os riscos e desfrutar de uma boa saúde.

Veja, abaixo, quais alimentos você deve incluir em sua dieta:

 

Cenouras

Alimentos que ajudam na prevenção do AVC

Cenouras têm muitos benefícios naturais, por serem uma verdura rica em antioxidantes, que evitam coágulos nas artérias e favorecem a circulação sanguínea. Estudos americanos afirmam que comer cerca de cinco cenouras por semana poderia reduzir os riscos AVC em até 50%.

Couve-de-Bruxelas

As couves-de-bruxelas são ricas em potássio e em folatos, elementos fundamentais para evitar o colesterol alto, a acumulação de gorduras nas artérias e para eliminar toxinas, por meio da urina.

Abacate

Rico em ácidos graxos, basta consumir meio abacate por dia e desfrutar dos benéficos para o cérebro, por exemplo, por meio do ômega 3, que previne a oxidação celular e seu envelhecimento prematuro.

Tomates

Alimentos que ajudam na prevenção do AVC

O tomate é uma fonte natural de antioxidantes, como o licopeno, que é muito adequado para prevenir o AVC, graças à sua capacidade de reduzir a tensão arterial e favorecer a circulação sanguínea. Tudo se deve a uma substância chamada homocisteína, que se relaciona com uma menor probabilidade de sofrer um derrame cerebral.

Melão e Melancia

Ambas as frutas são ricas em água, minerais, antioxidantes, além de apresentarem baixo teor de sódio, perfeitas para reduzir o colesterol e evitar o problema da arteriosclerose. Não hesite em consumir um bom pedaço de melancia por dia.

Salmão e Atum

Consumir peixes ricos em ômega 3, duas vezes por semana,diminui os riscos de ataque cardíaco e AVC, graças ao aumento do colesterol bom (HDL) no sangue e à queda nos níveis de triglicérides.

Nozes

Alimentos que ajudam na prevenção do AVC

São fontes de magnésio e mineral, que ajudam no controle da pressão arterial, além de serem ricas em gorduras insaturadas, que melhoram o perfil de colesterol no organismo. Podem ser consumidas puras durante os lanches, sendo recomendado uma porção de 30g ao dia.

Cereais integrais

São alimentos ricos em fibras, que auxiliam no controle das taxas de colesterol e glicose. Os alimentos integrais devem aparecer em todas as refeições do dia, por isso adicione ao iogurte ou à vitamina a granola, prepare um mingau com aveia e substitua o arroz branco e o pão comum pelas versões integrais, nas principais refeições e nos lanches. Mas, não esqueça de regular o consumo de água, para ajudar na digestão.

Cacau

Os flavonoides presentes no cacau ajudam os vasos sanguíneos a funcionarem melhor, o que reduz a pressão sobre o coração. Esse fruta é uma fonte de catequina e epicatequina, que auxiliam na redução da agregação plaquetária e no controle dos níveis de colesterol no sangue. Além disso, o chocolate amargo pode ser consumido na porção de 30g por dia.

Açafrão ou cúrcuma

Alimentos que ajudam na prevenção do AVC

O tempero possui ação anti-inflamatória e ajuda a controlar problemas, como a aterosclerose – caracterizada pelo depósito de gordura, cálcio e outros elementos na parede das artérias, reduzindo seu calibre e trazendo um déficit sanguíneo aos tecidos irrigados por elas. Esse composto deve ser adicionado no período final de cozimento dos alimentos, em pequena quantidade.

Azeite de oliva extravirgem

Fonte de ômega 9 – uma gordura insaturada que auxilia no aumento das taxas de HDL (colesterol bom) e protege a saúde cardiovascular -, o azeite deve ser usado a frio, para temperar saladas, sendo indicado o consumo de 1 a 2 colheres de sopa ao dia.

Procure evitar alimentos altamente processados, por conta do excesso de sódio. É importante manter o equilíbrio entre sódio e potássio, pois a dupla gera o que nós chamamos de equilíbrio hídrico do corpo, sendo o potássio um bom diurético e o sódio um bom retentor de líquidos. São fontes de potássio: salmão e mariscos, abacate, espinafre cozido, batata assada, banana, feijão-preto, tomate e mamão papaia.

Recomendados para você:

 

%d blogueiros gostam disto: