Acordar com a boca seca indica que sua saúde precisa de ajuda!

0
70

A causa mais comum de acordar com a boca seca é a desidratação, que pode ser facilmente resolvida aumentando a ingestão de líquidos. No entanto, se o problema persistir, a boca seca pode ser um sintoma de um problema físico, como:

  • Alterações hormonais, especialmente em mulheres durante a menopausa ou durante a gravidez.
  • Diabetes mellitus ou efeitos colaterais de medicamentos usados ​​para tratar esta doença. Inflamação da glândula tireoide.
  • Deficiência de vitamina A ou do complexo B.
  • Doenças autoimunes. Problemas respiratórios. Apneia do sono.

APRENDA A COMO TRATAR A BOCA SECA

O primeiro passo para tratar a boca seca é consultar um clínico geral. Ele fará uma série de perguntas sobre a saúde, estilo de vida e hábitos alimentares do paciente, a fim de determinar a causa da boca seca e o melhor tratamento. Um exame de sangue pode ser solicitado para verificar se os suplementos de vitaminas e os níveis hormonais são medidos.

Recomenda-se que gestantes com queixa de boca seca bebam um litro de água todos os dias durante a gravidez. Isso porque, para produzir placenta e líquido amniótico, o corpo humano precisa de mais água e de uma alimentação saudável.

Reduzir a ingestão de alimentos com alto teor de açúcar e parar de fumar também são formas de controlar a boca seca. Se necessário, um nutricionista deve ser recomendado. Porém, se julgar necessário, o clínico geral pode encaminhar o paciente a um otorrinolaringologista ou ortodontista.

Problemas respiratórios e anatômicos podem fazer você acordar com a boca seca!

A respiração fisiológica humana só é realizada pelo nariz, pois é responsável por filtrar o ar que respiramos, reduzindo infecções respiratórias, como sinusites e gripes.

Quando o trato respiratório ou problemas de postura impedem parcial ou totalmente o nariz de respirar, desenvolvemos a síndrome da respiração oral, que não só causa boca seca, mas também altera a anatomia da língua e do rosto, o que torna a língua e o rosto Torne-se cada vez mais fino. Alongado.

Além da boca seca, tosse e mau hálito, a respiração pela boca também pode ser reconhecida pela separação constante dos lábios quando estão em repouso e secos. Em crianças, as amígdalas e grandes adenóides são os principais vilões da respiração nasal.

Em adultos, desvio de septo nasal, rinite e congestão nasal também são causas comuns de boca seca. Nesse caso, o tratamento com o otorrinolaringologista é fundamental para evitar o acordar com a boca seca.

Acordar com a boca seca pode ser um grande sintoma da apnéia do sono!

Além do ronco, a boca seca é outro sintoma importante da apneia obstrutiva do sono (AOS).

Pessoas com AOS tendem a experimentar relaxamento excessivo dos músculos da língua e mandíbula durante o sono, fazendo com que essas estruturas entrem em colapso na traqueia, literalmente bloqueando o fluxo de ar total ou parcialmente.

Esse relaxamento traz toda a mandíbula para trás, fazendo a pessoa adormecer com a boca aberta, o que faz com que ela acorde com a boca seca a cada dia, além de outros sintomas da síndrome como cansaço extremo, dores de cabeça, dificuldade de concentração e sonolência durante dia.

A apneia obstrutiva do sono é uma síndrome caracterizada pela obstrução total ou parcial do trato respiratório superior por períodos de pelo menos 10 segundos, repetida várias vezes durante o sono.

Essas paradas respiratórias completas ou parciais são chamadas de eventos respiratórios, que causam vários microdespertares, distraindo o sono e evitando que as pessoas entrem em todos os estágios necessários para o sono restaurador.

Esses despertares são causados ​​porque, assim que se detecta uma queda no nível de oxigênio no sangue, o cérebro envia uma torrente de adrenalina para o coração acordar e respirar. A primeira respiração após uma apnéia é forte e intensa, causando um espancamento.

A baixa saturação sanguínea causada por eventos respiratórios e microirritação pode causar dores de cabeça diurnas, irritabilidade, perda de memória e derrames. Muitos impulsos de adrenalina podem causar uma sobrecarga no coração, o que pode causar hipertensão e possivelmente um infarto.

Portanto, se você ficar com a boca seca ao acordar, consulte seu clínico geral e descubra outras possíveis causas para a boca seca e acorde. Peça a polissonografia ao seu médico. O teste é realizado em uma clínica ou hospital e pode detectar apneia do sono ou outras doenças que podem afetar a qualidade do sono.

Se a apnéia do sono for a causa da boca seca, o tratamento mais apropriado, menos evitável e eficaz é o CPAP ou BiPAP. Este dispositivo, em conjunto com o sistema, tubo e máscara, envia um fluxo contínuo de ar para as vias aéreas de forma que estejam sempre abertas. O fluxo constante, além de promover oxigenação adequada e evitar micro-despertares, também ajuda a manter a boca fechada durante o sono, evitando boca seca.

Nos piores casos da equipe, uma queixeira pode ser feita. Essa faixa macia de neoprene mantém a boca fechada para que o fluxo de ar seja direcionado adequadamente para as narinas, evitando o ressecamento e tratando com eficácia a apnéia do sono.

Essa queixeira também é adequada para quem não tem obstrução das vias aéreas ou congestão nasal, mas respira pela boca por vários motivos (como ansiedade ou má postura da mandíbula e do pescoço).

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui