Benefícios da graviola

Benefícios da graviola para a saúde que poucos conhece

Os benefícios da graviola para a saúde são numerosos; acredita-se que sejam diuréticos, hipoglicêmicos, antioxidantes, anti-reumáticos, anticâncer, antiinflamatórios e antibacterianos.

Com o sabor único do morango e do abacaxi, com a doçura da banana e alguns sabores cítricos, a graviola não é novidade na América Latina, Índia e África. Pelo contrário, em alguns locais, é uma fruta medicinal que desempenha um papel importante em vários tratamentos, incluindo o câncer.

Também é chamado de graviola guyabano ou sirsak. Ou seja, é uma fruta agrupada de maçãs-do-açúcar perenes. Os frutos das árvores não apenas desempenham um papel importante em xaropes, doces, bebidas, sorvetes, bolos e vitaminas, mas também são fortemente infundidos com a medicina popular.

Acetogeninas anônimas (AGEs) de ácidos graxos de cadeia longa parecem ser o ingrediente milagroso dessa árvore étnica popular. Eles são encontrados em folhas, cascas, sementes, raízes e frutos e podem desempenhar um papel importante em vários usos medicinais, incluindo o combate e prevenção do câncer.

Em 100 gramas (cerca de meia xícara) de graviola crua podemos desfrutar de:

  • Água: 81,16 gr
  • Energia: 66 calorias
  • Proteína: 1 gr
  • Gordura: 0,3 gr
  • Carboidratos: 16,84 gr
  • Fibra dietética: 3,3 gr
  • Açúcares: 13,54 gr
  • Cálcio: 14 mg
  • Ferro: 0,6 mg
  • Magnésio: 21 mg
  • Cobre: ​​0,086 mg
  • Vitamina C: 20,6 gr

Além disso, essa fruta tem sido usada no tratamento de várias doenças há centenas de anos. Aqui estão alguns deles:

1. Células cancerosas

A principal razão pela qual a graviola tem recebido atenção científica é seu poderoso efeito anticâncer. Os AGEs têm toxicidade seletiva para as células cancerosas, incluindo linhas de células cancerosas multirresistentes.

Por isso, muitas pessoas usam folhas para fazer chá, combinando quimioterapia com terapias alternativas de chá de frutas.

Em outras palavras, as células cancerosas dependem muito da quebra do glicogênio em glicose para obter energia. Portanto, se lhes faltar glicose, as células se suicidarão. Da mesma forma, um estudo com células de câncer pancreático mostrou que extratos de folhas e caules de graviola podem usar essa dependência como um potencial tratamento para o câncer.

Isso ocorre porque o extrato esgota o suprimento de glicose nas células cancerosas, causando danos dos radicais livres e induzindo a morte celular.

Em outro estudo, o extrato de folha de graviola privou as células do câncer de cólon e de pulmão de energia, inibiu sua reprodução e até mesmo impediu sua migração no corpo. Resultados semelhantes também foram observados em células de câncer de mama de camundongo.

Embora a maioria dos estudos seja conduzida in vitro, ou seja, em culturas de células de laboratório em vez de sistemas in vivo, um estudo de caso de pacientes com câncer de mama apóia os efeitos anticâncer da graviola até certo ponto.

Comer folhas de graviola cozidas, além de um medicamento anticâncer comum, ajudou os pacientes a estabilizar sua condição por 5 anos sem quaisquer efeitos colaterais.

O enorme impacto da graviola no tratamento do câncer – retardando a disseminação do câncer ou ajudando a quimioterapia tradicional a funcionar melhor – requer extensos ensaios clínicos. Só assim podemos determinar a dosagem, eficácia e possíveis efeitos colaterais da graviola em humanos.

2. Graviola fornece nutrientes

Esta fruta é rica em minerais como ferro, cálcio, sódio, cobre e magnésio. Portanto, adicionar frutas à dieta regularmente pode beneficiar o corpo que precisa desses nutrientes. Enfim, essa fruta é perfeita nesse quesito, pois tem mil e um benefícios à saúde.

3. Desencoraja a inflamação

A maioria das doenças está relacionada à inflamação de alguma forma. Ao mesmo tempo, os radicais livres prejudiciais podem causar sérios danos às células e danificar os sistemas do nosso corpo.

No entanto, a graviola pode ajudar a neutralizar a inflamação e fornecer ao nosso sistema imunológico um conjunto adicional de antioxidantes para neutralizar esses radicais livres prejudiciais.

Um estudo descobriu que os extratos das folhas de graviola podem proteger as células dos danos oxidativos eliminando os radicais livres e promovendo a produção de antioxidantes.

4. Reduz a inflamação artrítica

Em outras palavras, um estudo em ratos mostrou que o extrato de folha de graviola oral por 2 semanas pode inibir certas proteínas inflamatórias. Ao fazer isso, a inflamação da artrite é reduzida em 70% -80%. Pesquisa semelhante não foi realizada em humanos.

5. Suco de graviola previne úlceras estomacais

Pessoas que tomam analgésicos e antiinflamatórios têm tendência a desenvolver úlceras estomacais. Isso ocorre porque o muco que reveste o estômago desempenha um papel muito importante na defesa contra os radicais livres que causam úlceras.

Portanto, ao fornecer um aumento de antioxidantes, o grafite pode ajudar a preservar o muco no estômago e prevenir o desenvolvimento de úlceras estomacais.

6. Alivia a dor

Ou seja, a fruta é tradicionalmente consumida como um analgésico natural. Isso se deve às suas propriedades mencionadas. A pesquisa sugere que isso ocorre porque suas propriedades inibem os receptores de dor e outras moléculas inflamatórias.

7. Ajuda a controlar o diabetes

Isso ocorre porque os extratos de pericarpo (frutas sem sementes) podem manter os níveis de glicose no sangue sob controle após uma refeição. Da mesma forma, os fenóis das frutas inibem as enzimas que aumentam os níveis de glicose no sangue.

No entanto, outro estudo descobriu que o extrato da folha promove o crescimento das células pancreáticas produtoras de insulina.

A hipertensão ou pressão alta é um fator de risco para diabetes tipo 2, que também pode ser reduzido pelos compostos fenólicos da graviola. Ao inibir a enzima de conversão da angiotensina-I (ACE), os fenóis estimulam o corpo a aceitar a insulina com mais facilidade. Este é um benefício adicional para os diabéticos, especialmente aqueles que estão à beira do diabetes.

É importante lembrar que a sopa azeda pode reduzir a pressão arterial sem afetar a frequência cardíaca. Devido aos inúmeros efeitos calmantes do açúcar, a sopa azeda é uma promessa no controle do diabetes tipo 2.

8. Propriedades da graviola protege contra infecções

Nomeadamente, um problema crescente com infecções é o desenvolvimento de resistência aos medicamentos em muitos microrganismos. É quando devemos lembrar que os remédios naturais podem nos servir bem.

Portanto, extratos de folhas de graviola apresentaram toxicidade significativa contra bactérias e vírus causadores de leishmaniose, tripanossomíase, malária e herpes.

9. Apoia a saúde do fígado

O fígado é responsável pela remoção do pigmento biliar do corpo. Portanto, pessoas com icterícia apresentam alto teor desse pigmento, o que torna a pele amarelada.

Em outras palavras, em Gana, os habitantes locais tradicionalmente usam graviola para tratar a icterícia. Com base em seu uso tradicional, os pesquisadores demonstraram que os extratos de frutas podem normalizar os níveis de bilirrubina em ratos adultos com icterícia.

Além de estimular a função hepática, também demonstrou proteger o fígado de danos induzidos quimicamente.

10. Controle de apreensões

Para confirmar o uso da decocção de folha de graviola para controlar a febre e as convulsões na África, um estudo foi conduzido em camundongos. No entanto, verificou-se que o extrato de graviola tem um efeito positivo nas convulsões induzidas quimicamente e na mortalidade.

%d blogueiros gostam disto: