Capeba trata infecções urinárias e combate à retenção de líquidos

0
90

Capeba é uma planta típica brasileira com várias propriedades medicinais. Neste artigo, você aprenderá sobre os benefícios e como consumi essa erva.

Capeba é uma planta com propriedades medicinais, também conhecida como paiparoba, catajé e aguascina. É muito comum na região Sudeste e devido às suas propriedades, pode ser utilizado de diversas formas, como no alívio de dores e infecções.

Benefícios da capeba a saúde

Capeba é amplamente utilizada para tratar problemas como infecções do trato urinário e combater a retenção de líquidos. Isso ocorre porque a planta tem propriedades diuréticas que estimulam os rins a eliminar as toxinas.

Outro uso comum desta erva é para tratar cólicas menstruais e regular o ciclo menstrual, reduzindo o desconforto que muitas mulheres sentem durante este período.

Esta planta ainda é benéfica no tratamento de febre, problemas de fígado e constipação, bem como para uso em furúnculos.

Isso ocorre porque a capeba ajuda a melhorar a digestão. Assim, o inchaço causado pela constipação e gases é reduzido.

O chá de capeba feito durante o cozimento das raízes da erva é geralmente usado para tratar infecções respiratórias, como resfriados e gripes, e até doenças de pele causadas por fungos e bactérias.

Capeba trata gordura no fígado?

Vimos que as folhas da capeba são muito benéficas para o corpo humano, e o chá feito com as folhas pode ser usado para combater o acúmulo de gordura no fígado. Isso ocorre porque a erva tem a capacidade de estimular a função normal do fígado.

Quando o fígado está funcionando normalmente, ele ajuda a remover as toxinas do corpo por meio da bile.

Confira aqui as principais qualidades nutricionais da planta:

  • É rica em vitamina C
  • Possui uma alta quantidade fibras
  • Carboidratos
  • Cálcio
  • Ferro
  • Cálcio
  • É rica em antioxidantes

Como consumir a capeba

  • Infusão
  • Cataplasma (folha cozida sobre a pele)
  • Pó das folhas
  • Chá

Contraindicações

Mulheres grávidas ou amamentando não devem consumir essa erva. Em mulheres grávidas, pode ser transmitido ao feto e tem um efeito abortivo. Para mulheres que amamentam, certas substâncias podem causar danos aos recém-nascidos através do leite materno.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui