Como tratar a dismenorreia?

0
369
Dismenorreia

Dismenorreia são Cólicas e dores pélvicas com a menstruação, com causas comuns como fluxo intenso, passagem de coágulos, miomas uterinos ou endometriose.

A cólica menstrual é um desconforto comum entre as mulheres no período da menstruação. No entanto, o desconforto exacerbado não é tão natural e muitas mulheres precisam de ajuda médica para amenizar os sintomas. Esse desconforto maior é o que chamamos de dismenorreia secundária.

Afinal, qual a diferença entre cólica menstrual e dismenorreia?

Dismenorreia é na verdade o termo médico para cólicas menstruais, causadas por contrações uterinas. Ou seja, dismenorreia e cólica referem-se a mesma condição.

No entanto, existem duas classificações para a dismenorreia. A dismenorreia primária refere-se a cólicas menstruais comuns, enquanto a dismenorreia secundária é resultado de um distúrbio nos órgãos reprodutivos.

Vale lembrar que ambos os tipos podem ser tratados.

O que causa a temida cólica?

As cólicas menstruais são causadas por contrações no útero, que é um músculo, por uma substância química chamada prostaglandina.

O útero, é onde o bebê cresce, e durante o ciclo menstrual da mulher o útero contrai mais fortemente.

Quando o útero se contrai com muita força, ele pode pressionar contra os vasos sanguíneos próximos, cortando o suprimento de oxigênio ao tecido muscular do útero. A dor acontece quando parte do músculo perde brevemente seu suprimento de oxigênio.

Dismenorreia Primária

A dismenorreia primária são cólicas menstruais comuns que são recorrentes, ou seja, vão e voltam, além disso, não são causadas por outras doenças.

A dor geralmente começa 1 ou 2 dias antes, ou quando o sangramento menstrual começa, e é sentida na parte inferior do abdômen, nas costas ou nas coxas.

Além disso, a dor pode variar de leve a severa, normalmente dura de 12 a 72 horas e pode ser acompanhada de náusea e vômito, fadiga e até diarreia.

As cólicas menstruais comuns geralmente se tornam menos dolorosas à medida que a mulher envelhece e podem parar completamente se a mulher tiver um bebê, por exemplo.

Dismenorreia Secundária

Já a dismenorreia secundária é uma dor causada por um distúrbio nos órgãos reprodutivos da mulher, como endometriose, adenomiose, miomas uterinos ou infecção, por exemplo.

A dor, no entanto, começa mais cedo no ciclo menstrual e dura mais do que as cólicas menstruais comuns. Além disso, a dor geralmente não é acompanhada de náusea, vômito, fadiga ou diarreia.

A intensa cólica menstrual pode surgir algumas horas antes da vinda da menstruação, estando também presentes outros sintomas de dismenorreia, como:
  • Náusea;
  • Vômito;
  • Diarreia;
  • Fadiga;
  • Dor no fundo das costas;
  • Nervosismo;
  • Tontura;
  • Dor de cabeça intensa.

Como aliviar a dismenorreia primária

Tomar medicação para dor, como ibuprofeno ou paracetamol, pode ajudar a aliviar as cólicas menstruais e a dor. O uso de uma compressa quente também pode ajudar.

Se você tiver cólicas menstruais leves, você pode fazer uso de analgésico, para melhor alívio, você deve tomar esses medicamentos assim que o sangramento ou a cólica começar.

Além disso, o calor também pode ajudar. Coloque uma bolsa de aquecimento ou uma garrafa de água quente na região lombar ou na barriga. Tomar um banho quente também pode proporcionar algum alívio.

Usar óleos essenciais também pode aliviar. Para o período Pré menstrual você pode fazer Faça compressas com óleo essencial de Lavanda.

E durante o período menstrual massageie o abdômen com óleo vegetal de semente de uva, além do óleo essencial de lavanda.

Por fim, você também deve:

  • Descansar quando necessário.
  • Evitar alimentos que contenham cafeína e sal.
  • Não usar tabaco ou beber álcool
  • Massagear a região lombar e o abdome.

Como tratar a dismenorreia secundária

A dismenorreia secundária pode ser causada por várias condições. O ideal é que seja feita a identificação da causa da dismenorreia e assim buscar tratamento..

  • Endometriose é uma condição na qual o tecido que reveste o útero (o endométrio) é encontrado fora do útero (3, 4).
  • A doença inflamatória pélvica (DIP) é uma infecção causada por bactérias que começa no útero e pode se espalhar para outros órgãos reprodutivos.
  • A estenose (estreitamento) do colo do útero, que é a parte inferior do útero, pode ser causada por cicatrizes e pela falta de estrogênio após a menopausa.
  • A parede interna do útero pode ter miomas.

Sendo assim, o tratamento para a dismenorreia secundária vai depender da causa.

Siga as recomendações e principalmente mantenha uma boa alimentação durante o período menstrual.

Marque uma consulta médica nos seguintes casos:
  • tem mais de 25 anos e nunca teve cólicas menstruais antes
  • cólicas mais intensas do que o habitual
  • os sintomas interferem no trabalho ou em outras tarefas
Consulte um médico imediatamente nas seguintes circunstâncias:
  • sangramento intenso, chegando a encharcar um absorvente feminino interno ou externo a cada uma ou duas horas
  • mudanças no padrão de sangramento

Fontes consultadas: Hospital Israelita A. Einstein