hanseníase

Como tratar hanseníase?

A hanseníase é uma doença infecciosa, também conhecida como lepra ou doença de Lazaro, que afeta os nervos e a pele e é causada por uma bactéria chamada Mycobacterium leprae.

Se não for tratada, ainda pode causar deformidades e até incapacidade irreversível do corpo, mas ao contrário de doenças como Covid e influenza, a hanseníase é uma doença levemente contagiosa.

Segundo levantamento de 2019 do Ministério da Saúde, o Brasil é o segundo país do mundo com o maior número de casos, atrás apenas da Índia.

Foram 23.612 novos casos confirmados, dos quais 1.319 menores de 15 anos, o equivalente a 5,6%. O Estado de Mato Grosso é o estado com mais casos novos com 3.731 casos, seguido por Maranhão, Pará e Pernambuco com mais de 2.000 casos cada.

Sinais e sintomas

  • Manchas brancas, vermelhas ou mais escuras
  • Manchas pouco visíveis e irregulares
  • Alteração de sensibilidade ao calor, frio, dor e tato
  • Perda de pelos
  • Falta de transpiração
  • Redução da força muscular
  • Aparecimento de caroços ou placas no corpo

Uma característica especial é que a infecção é seguida por um período de incubação que pode durar de 2 a 7 anos. Só então a pessoa vai apresentar sintomas e sinais de hanseníase, diz o médico.

Quando um nervo de uma área é afetado, ocorre dormência, perda de tônus ​​muscular e encolhimento dos dedos, afetando o desenvolvimento e causando incapacidade física.

Quanto mais precoce o diagnóstico, mais rápido e fácil é o tratamento, que varia de seis meses a um ano e é oferecido gratuitamente pelo Sistema Único de Saúde (SUS).

Na primeira dose da medicação, não há mais risco de transmissão durante o processo de tratamento, e o paciente pode levar uma vida social normal.

A melhor forma de prevenção é o diagnóstico precoce e o tratamento adequado, além do exame clínico e da indicação de vacinas para melhorar a resposta imunológica.

A vacina BCG que tomamos ao nascer e que deixa a cicatriz no braço e tem um efeito muito bom na hanseníase. Tem um efeito chamado atenuação. Na verdade, é assim que a maioria das vacinas funcionam.

Muitas vacinas não previnem doenças, mas as alivia fortalecendo nosso sistema imunológico e ajudando-o a se proteger contra certas bactérias ou vírus.

Quando alguém é diagnosticado com hanseníase, todas as pessoas que viveram perto dela nos últimos cinco anos, principalmente aqueles da mesma família, devem passar por exames dermatológicos rigorosos e receber uma dose de reforço da vacina BCG.

Se essa pessoa não tiver uma cicatriz no braço, ela receberá 2 doses com 6 meses de intervalo, e todas devem ser testadas anualmente durante os próximos 5 anos.

Atenção

A hanseníase é tratável e o tratamento, que dura de 6 meses a 1 ano, é gratuito, eficaz e distribuído pelo SUS.

Alimentação adequada, hábitos saudáveis, sem álcool e atividade física, além da higiene, também são importantes.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: