×

Dimeticona para cabelos: usos, possíveis riscos e alternativas,confira!

dimeticona

Dimeticona para cabelos: usos, possíveis riscos e alternativas,confira!

A dimeticona é um polímero à base de silicone que é encontrado em uma variedade de produtos de cuidados pessoais e tem causado muita controvérsia. Enquanto alguns acham que deveria estar na lista tóxica do mundo da beleza, outros não veem razão para fazê-lo.

Este composto é encontrado em produtos para pele e cabelo. A dimeticona ajuda a formar uma barreira protetora e retarda a perda de umidade da pele e do cabelo. As opiniões estão divididas sobre sua segurança.

Dimeticona: o que é?

é um polímero derivado do silicone. Este último vem da sílica, um composto natural encontrado em elementos como areia, arenito, quartzo e granito.

Este composto também é conhecido como polidimetilsiloxano. É o mais utilizado na indústria cosmética. A característica mais valiosa é a sua viscoelasticidade.

Isso o torna flexível e maleável. Proporciona uma textura suave e sedosa aos produtos de pele e cabelo. fazê-los parecer macios. É um composto inodoro, incolor, hipoalergênico e não comedogênico.

Usos e benefícios

A principal razão pela qual o polidimetilsiloxano é usado em cosméticos é a textura que ele proporciona. Este composto torna estes produtos macios e suaves ao toque.

Também tem alguns efeitos positivos, como os seguintes:

  • Formam uma barreira temporária. A dimeticona permanece na pele e no cabelo, formando uma barreira contra irritantes e alérgenos.
  • Retém a umidade.A ação de barreira ajuda a manter a umidade na pele e no cabelo.
  • Suaviza poros dilatados e linhas finas. Dimeticona preenche parcialmente as rachaduras para uma textura mais uniforme da pele.
  • Cobre a cutícula do cabelo. Isso é semelhante a como ele funciona na pele. Isso faz com que o cabelo pareça e se sinta mais uniforme.
  • Proporciona um acabamento fosco. Permite selar a umidade sem usar gordura. É por isso que é amplamente utilizado em bases e hidratantes para peles oleosas, pois proporciona um efeito baço.
piel-grasa-revision Dimeticona para cabelos: usos, possíveis riscos e alternativas,confira!
A pele oleosa precisa de produtos que não dêem brilho, então simeticona parece ser uma boa escolha.

Possíveis riscos de dimeticona

Em geral, a simeticona é um composto seguro. No entanto, um relatório afirma que o acúmulo dessa substância pode levar à perda de cabelo. O efeito de barreira retém a umidade, mas também impede a penetração adicional de umidade.

As condições acima podem levar a pontas secas e quebradiças, cabelos secos e sem vida. A dimeticona é insolúvel em água. Portanto, não é facilmente removido por lavagem.

A Food and Drug Administration (FDA) dos EUA aprova o uso deste composto como ingrediente ativo. A dimeticona raramente causa efeitos adversos na pele e, quando isso acontece, é apenas temporário. O efeito pode ser coceira, vermelhidão ou queimação.

Este tipo de silicone não é absorvido pela pele e pelos cabelos. Então, quando são levados pela água, drenam diretamente para os esgotos e de lá para os rios e oceanos.

Identificar produtos:

A dimeticona é um dos ingredientes em muitos produtos cosméticos e médicos. É encontrado em proporções variadas, variando de 15% a 60%.

É importante prestar atenção nos rótulos dos itens, o composto pode ser encontrado com um dos seguintes nomes:

  • Amino Bispropyl Dimeticona.
  • Aminopropil Dimeticona.
  • Amodimeticona.
  • Behenoxi Dimeticona.
  • C30-45 Alquil Dimeticona.
  • C24-28 Alquil Dimeticona.
  • Cetil Dimeticona.
  • Dimeticona.
  • Dimetoxissilil Etilenodiaminopropil Dimeticona.
  • Hidroxipropildimeticona.
  • Polidimetilsiloxano.
  • PDMS.
  • Estearamidopropil Dimeticona.
  • Estearoxi Dimeticona.
  • Estearil Dimeticona.
  • Vinil Dimeticona.

É comum encontrar dimeticona em produtos como os seguintes:

  • Protetores solares.
  • Lubrificantes sexuais.
  • Cremes hidratantes.
  • Cremes anti-coceira.
  • Produtos para eliminar piolhos.
  • Shampoos e condicionadores.
  • Bases e primers de maquiagem.
  • Medicamentos para flatulência ou tratamento da síndrome do intestino irritável.
leer-etiqueta-cosmeticos Dimeticona para cabelos: usos, possíveis riscos e alternativas,confira!

Alternativas à dimeticona

Uma pesquisa realizada em 2018 mostrou que os óleos vegetais têm um efeito maior no cabelo do que os produtos feitos de silicone.

Eles fornecem força e brilho por um longo período de tempo. Existem vários produtos no mercado que levam o selo “Silicon Free”.

Algumas alternativas aos produtos de simeticona incluem o seguinte:

  • Coco-Caprilato/Caprate.
  • Miristato de éter benzílico PPG-3.
  • Dicaprilato/dicaprato de butilenoglicol.
  • C12-15 Alquil Benzoato Isopropil Miristato.

Quanto aos produtos apenas para a pele, as alternativas ao dimeticona incluem o seguinte:

  • Ácido hialurônico.
  • Aveia coloidal.
  • Esqualeno.
  • Glicerina.
  • Caulino.

A dimeticona em si não é um produto perigoso. De fato, é muito benéfico, mas seu efeito é superficial e temporário e, quando se acumula, pode ter efeitos adversos.

É preocupante que isso tenha um impacto negativo no meio ambiente. Produtos alternativos são recomendados quando se busca proteger e preservar o meio ambiente natural.

Confira: 10 máscaras caseiras para hidratar o cabelo (e como preparar)