Doenças oculares graves e suas consequências – Veja 5 dicas para evitar

0
19

Como órgão sensível e essencial, nossos olhos estão sempre expostos e devemos ter um cuidado especial. Dê uma olhada nas 5 dicas a seguir para prevenir doenças oculares e aprender como cuidar melhor da sua saúde ocular!

Você provavelmente conhece não apenas uma, mas várias pessoas que usam óculos para corrigir doenças refrativas oculares, como miopia ou astigmatismo, por exemplo. Assim como as chances são boas de que uma dessas pessoas seja você.

A dificuldade para enxergar e ter que usar óculos é o principal motivo pelo qual as pessoas procuram um oftalmologista.

Isso significa que pessoas com boa visão prestam menos atenção aos cuidados com os olhos e não procuram um especialista em cuidados com os olhos.

Segundo publicação de 2019 do Conselho Brasileiro de Oftalmologia (CBO), dados da Organização Mundial da Saúde (OMS) indicam que aproximadamente 285 milhões de pessoas no mundo apresentam algum tipo de deficiência visual, das quais 39 milhões sofrem de cegueira.

A boa notícia é que, por meio da prevenção e do tratamento eficaz, algumas dessas doenças e a cegueira podem ser evitadas.

Quer saber como cuidar da saúde dos olhos no dia a dia, por favor, continue lendo!

Conheça as 5 principais doenças oculares

Em primeiro lugar, é importante compreender as principais doenças que afetam a visão. As doenças oculares podem causar um ligeiro declínio na função visual e levar à cegueira permanente.

Ametropia

Ametropia, ou erro refrativo, é a doença ocular mais comum. É um defeito de visão resultante de foco insuficiente de luz que atinge a retina. Os tipos mais comuns são miopia, hipermetropia, astigmatismo e presbiopia.

Conjuntivite

Conjuntivite é a inflamação da conjuntiva, do revestimento da parte branca do olho e do interior das pálpebras.

A inflamação pode ser contagiosa (transmitida por contato), alérgica ou tóxica. O último tipo é causado pelo contato com produtos químicos que podem reagir com os olhos.

Os principais sintomas são coceira, ardor, lacrimejamento excessivo, aumento da sensibilidade à luz e sensação de placa nos olhos.

Veja mais;

Glaucoma

O glaucoma, uma das principais causas de cegueira irreversível em todo o mundo, é uma doença causada pelo aumento da pressão intraocular, causando danos ao nervo óptico, estrutura que conecta o olho ao cérebro.

O principal sintoma é a perda gradual da visão, e o tratamento pode ser feito com colírios e até mesmo com cirurgia.

Dados do Conselho Brasileiro de Oftalmologia mostram que cerca de 1,5 milhão de brasileiros com mais de 40 anos podem sofrer com a doença.

Catarata

A catarata é caracterizada pela opacidade do cristalino (lente natural do olho). Com o tempo, a lente perde transparência, afetando a visão.

Pessoas com essa doença têm visão turva, o que torna tarefas como ler, escrever e dirigir mais difíceis.

O principal sintoma é a visão turva, como se as pessoas estivessem olhando através de um vidro opaco.

Retinopatia diabética

Esta é uma doença vascular do olho que afeta a retina de pacientes diabéticos. A retinopatia diabética pode se apresentar como uma deterioração súbita ou progressiva da visão quando os níveis de glicose no sangue permanecem elevados por um longo tempo.

A doença pode levar à cegueira e sua principal forma de prevenção é o controle do diabetes.

veja mais:

Confira 5 dicas para manter os cuidados com os olhos para prevenir não apenas as doenças listadas, mas também outras doenças!

rosto-de-menina-bonita-pele-perfeita_155003-6435 Doenças oculares graves e suas consequências - Veja 5 dicas para evitar
Créditos da imagem Freepik

Mantenha hábitos saudáveis

Durma bem e mantenha uma dieta equilibrada, pois a falta de sono pode causar irritação nos olhos e fadiga. Uma dieta rica em nutrientes fornecerá vitaminas necessárias e benéficas para o funcionamento da retina.

Evite coçar os olhos e higienize a região

Coçar os olhos não é recomendado. Embora pareça inofensivo, coçar os olhos pode causar danos aos olhos, irritação e até problemas na córnea.

Para evitar irritações na área, desenvolva o hábito de lavar os olhos todos os dias e evite o contato direto com produtos químicos, como sabonete e produtos para a pele.

Cuidado com a luz

Quer venha da luz solar natural ou da luz artificial de telas como TVs, computadores ou telefones celulares, os olhos precisam ser cuidadosamente expostos.

Use óculos escuros para reduzir os efeitos nocivos da exposição aos raios ultravioleta. Para proteger seus olhos da luz artificial, evite ficar na frente da tela por muito tempo. Faça uma pausa durante o uso para evitar fadiga ocular e complicações futuras.

Para quem usa óculos, o uso de lentes com tecnologia de filtro azul pode reduzir os efeitos nocivos da exposição excessiva a telas eletrônicas, protegendo e confortando os olhos.

Atenção ao uso de produtos para os olhos

Alguns produtos podem até estar associados a cuidados com os olhos, mas é importante estar ciente das armadilhas para evitar doenças oculares futuras.

Por exemplo, não use óculos graduados ou protetor solar sem ser originais, comprados em feiras, camelôs, farmácias ou alugados. Não use colírios de venda livre.

Os usuários de lentes de contato devem prestar atenção às precauções de manuseio e à validade do produto.

Visite o oftalmologista regularmente

pexels-photo-5766074 Doenças oculares graves e suas consequências - Veja 5 dicas para evitar
Créditos da imagem Pexels

Independentemente da sua idade, fazer exames oftalmológicos regularmente por um médico experiente é essencial para uma boa saúde ocular.

Dados da Agência Internacional de Prevenção da Cegueira, incluídos em publicação do Conselho Brasileiro de Oftalmologia, indicam que pode haver cerca de 26.000 crianças cegas no Brasil devido a doenças oculares evitáveis. A profilaxia reduz o risco de doenças oculares e suas consequências.

Pessoas com diagnóstico de doença ocular ou com mais de 40 anos devem consultar um oftalmologista pelo menos uma vez por ano.

Pessoas com diabetes também devem prestar mais atenção à saúde dos olhos e fazer consultas de rotina ao médico.

Os pais de crianças e adolescentes devem estar cientes de alguns dos sintomas que podem indicar doenças oculares, como dores de cabeça e cansaço visual. Aos primeiros sinais e sintomas consulte um médico.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui