Exame de próstata

Exame de próstata Como é feito?

O exame de próstata, embora seja um medo, é o que identifica o câncer, que é a segunda causa de morte em homens no Brasil.

De acordo com o Instituto Nacional do Câncer, mais de 15.000 pessoas morrem a cada ano.

Quando o assunto é exame de próstata, esse assunto é cheio de preconceitos.

Principalmente porque é um procedimento um tanto invasivo que envolve as partes íntimas dos homens.

No entanto, saber que essa avaliação simples pode identificar o câncer em estágio inicial e aumentar a chance de cura a torna não contra-indicada.

Para que serve o exame de próstata?

O exame da próstata é usado para determinar se há alguma alteração nas glândulas masculinas.

Esta parte do corpo produz fluido que envolve os espermatozoides no sêmen.

Mudanças na função e na estrutura da próstata indicam um problema.

Isso requer mais testes para investigar o que está acontecendo com as glândulas.

Como é feito o exame de próstata?

Novembro azul
Créditos da imagem Freepik

De modo geral, um urologista ou proctologista providenciará dois exames de próstata, que podem determinar com muita precisão o problema na glândula.

O exame de PSA e o toque retal.

Um PSA, um exame de sangue simples, concentra-se no índice do antígeno específico da próstata (PSA). Esta substância é uma proteína produzida pela próstata.

Toque retal

Apenas um urologista ou proctologista especializado em saúde masculina fará o exame.

Este é um procedimento em que o dedo indicador é colocado – adequadamente com uma luva lubrificada – no reto do paciente. Demora alguns segundos e o profissional verifica as alterações na próstata.

Se os valores forem maiores que 2,5 ng / ml para homens com menos de 65 anos e maiores que 4 ng / ml para maiores de idade, é sinal de um problema de glândula.

Em um exame retal, o urologista insere o dedo indicador no reto do paciente.

A medida física é realizada apenas com luvas e é essencial para que um especialista seja capaz de dizer se há algum caroço, deformidade ou consistência anormal na glândula.

Esse procedimento é muito rápido e ocorre durante a consulta médica, com o resultado na hora, listado no protocolo.

Quais são os tipos de exames de próstata?

Além do PSA e exames de toque retal, existem outros exames de próstata. Em geral, outros são solicitados quando as anormalidades da próstata são identificadas após os procedimentos mais comuns.

Ultrassonografia transretal

Se houver qualquer mudança ou desconfiança de seu médico em relação à saúde da próstata, ele pode solicitar uma ultrassonografia transretal.

Este procedimento é mais invasivo porque a sonda é inserida no reto do paciente para observar a glândula através do monitor.

Para fazer essa verificação, recomenda-se o uso de laxantes alguns dias antes para limpar a substância do intestino e facilitar o exame.

Exame de urina

Se alguma alteração for encontrada no exame de PSA e no toque retal, um exame de acompanhamento da próstata: urina é necessária.

A razão para isso é que o procedimento funciona bem para os chamados hiperplasia prostática – uma anomalia que confirma a presença de um tumor na glândula.

Este exame é solicitado logo após o toque retal e o resultado fica pronto em poucos dias.

Medição do jato de urina

É um exame complementar e é utilizado principalmente para identificar pacientes que já foram diagnosticados com alteração da próstata ou câncer confirmado.

Este procedimento mede a força e a quantidade de urina que é liberada de um paciente. Isso é para ver se o tratamento do câncer de próstata tem um forte impacto na saúde da bexiga e da uretra.

Você deve encher bem a bexiga com água para fazer esta avaliação. Quando o paciente vai urinar, o computador pode medir o fluxo de urina que deve cair no recipiente conectado ao dispositivo.

Biópsia

A biópsia é um exame mais aprofundado da próstata, que confirma, após verificar se há tumor na glândula, que tipo de tumor é: benigno ou maligno, e sua gravidade.

Este procedimento extrai um pequeno pedaço da próstata por meio de uma punção. É um exame que pode ser feito isoladamente ou com ultrassom de reto, cruzando os dados de dois resultados e obtendo uma resposta muito precisa.

Para que o exame de próstata seja realizado com segurança, o médico responsável pedirá ao paciente que tome um antibiótico. Além disso, ele também recomendará laxantes alguns dias antes do exame.

O motivo é que o antibiótico eliminará qualquer bactéria que possa interferir no resultado e também evitará que a glândula seja infectada. Enquanto o laxante é usado para esvaziar o intestino.

Para quem é indicado o exame de próstata?

O exame de próstata é adequado para homens com mais de 40 anos, mas, por alguns motivos, algumas pessoas precisam mais desse procedimento.

Veja quais são os principais grupos que devem fazer um exame anual de próstata:

  • Histórico familiar da doença;
  • obesos;
  • negros— há maior taxa de câncer de próstata nessa etnia;
  • antes dos 40 anos para quem tem os fatores de risco acima.

Um exame anual da próstata após os 40 anos é a melhor maneira de detectar um possível câncer nos estágios iniciais.

Este é o momento em que você pode lutar contra a doença com uma chance muito maior de cura.

Para ajudar a gerenciar esse autocuidado, é uma boa ideia manter um mês fixo em sua programação a cada ano para fazer a avaliação.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: