Fibromialgia da direito a aposentadoria pelo INSS?

Autor(a):

A fibromialgia afeta quase 1% da população mundial e não tem cura, mas existem formas de controlá-la e aliviar seus sintomas, como tomar suplementos ou seguir dicas de estilo de vida saudável para reduzir a dor e melhorar a qualidade de vida das pessoas.

Alguns estudos descobriram que o exercício regular reduz o número de pontos dolorosos (áreas dolorosas no corpo) associados à fibromialgia.

No entanto, a maioria dos especialistas concorda que o exercício por si só não resolverá completamente todos os sintomas da fibromialgia, e existem outros remédios naturais para fibromialgia que podem ajudá-lo a combater a doença sem efeitos colaterais e fornecer resultados rápidos.

Fibromialgia dá direito a aposentadoria?

Primeiramente, precisamos deixar claro que o fato de um cidadão ter fibromialgia não garante que ele tenha direito aos benefícios da Previdência Social.

Para garantir a assistência ou mesmo a aposentadoria, além de comprovar a existência da doença, o segurado deve ser verificado por exame médico pelo INSS se a patologia acarreta incapacidade para o trabalho.

Em suma, a perícia do INSS é verificar se os sintomas causados ​​pela fibromialgia estão prejudicando ou impedindo o empregado de realizar atividades laborais.

Pode-se dizer, portanto, que sim, a fibromialgia dá direito ao INSS de se aposentar se ficar comprovado que a doença torna o segurado permanentemente incapaz para o trabalho.

Nesse caso, você terá direito a uma pensão por invalidez, também conhecida como Benefício por Incapacidade Permanente.

Um dos principais fatores que comprovam a incapacidade para o trabalho é o histórico médico do segurado, que confirma sua condição para o trabalho.

Portanto, o cidadão que deseja solicitar a aposentadoria por incapacidade por fibromialgia deve apresentar laudos, exames, atestados, receitas e outros documentos que comprovem o tratamento realizado e a condição do indivíduo quanto à doença.

Vale lembrar que se o exame médico(pericia) determinar que a incapacidade para o trabalho não é permanente, mas temporária, o segurado não receberá pensão, mas receberá o auxílio-doença necessário até a recuperação.

Condições pessoais do segurado

Outro fator extremamente importante para garantir a aposentadoria em caso de fibromialgia tem a ver com a situação pessoal do segurado.

Podemos listar a idade, escolaridade, experiência profissional e conhecimento técnico do segurado como condições pessoais.

Como resultado, os trabalhadores que precisam trabalhar duro acabam sofrendo mais porque a dor é por todo o corpo.

Portanto, durante o exame médico, os especialistas levam em consideração a doença, a idade, a escolaridade, o esforço exigido para o trabalho realizado e a possibilidade de adaptação do segurado a uma nova função que não exija trabalho físico.

Como resultado, os trabalhadores mais velhos e com baixo nível de escolaridade que realizam as mesmas atividades têm mais dificuldade em encontrar um novo emprego menos intensivo, aumentando as chances de uma aposentadoria por invalidez garantida.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: