Ginecologistas revelam 5 hábitos de suas pacientes que os deixam desconfortáveis ​​durante a consulta

0
142

Visitas regulares a um ginecologista são essenciais para a saúde da mulher. Mesmo que tudo pareça normal ou não haja sintomas, é recomendável visitar pelo menos uma vez por ano.

Mesmo assim, por motivos relativamente triviais, como vergonha ou medo de se expor, muitas mulheres ainda evitam frequentar os consultórios desses especialistas. Pensando nisso, segundo relatos de verdadeiros ginecologistas, hoje vamos revelar 5 coisas que realmente incomodam esse profissional durante a consulta.

Veja:

1- Quando as pacientes pedem desculpas por não depilar as partes intimas

Especialistas ouvidos sobre o assunto disseram que as mulheres não precisam se desculpar por vir à consulta sem se depilar, pois dizem que não causa desconforto. Porém, seus pacientes se sentem incomodados e até pensam que devem estar depiladas sempre, isso sim os incomoda muito os ginecologistas.

2- Mulheres que não fazem exames preventivos todos os anos

Não fazer exames preventivos todos os anos é um problema, mas não deve ser um motivo embaraçoso para perder uma consulta. Atualmente, já existem alguns exames preventivos que podem e devem ser realizados a cada 3 anos e 3 anos por mulheres já na faixa dos 20 a 65 anos. O mais importante é o Papanicolau  e o teste de Papiloma Humano.

3- Quando o paciente acredita fortemente no que já estudou na Internet

Muitas vezes as mulheres buscam na internet o diagnóstico de suas enfermidades, nenhum médico gosta quando elas vêm e falam o que têm, conforme pesquisado na web. Discutir esses tópicos com eles é como falar sobre religião, porque nenhuma pesquisa médica real pode convencê-los de nada.

4- Esconde seus sintomas

Contar a verdade a um ginecologista pode salvar sua vida e ajudá-lo a curar o câncer de ovário e outras doenças.

5- Quando elas atribuem falta de libido aos hormônios

Algumas mulheres costumam culpar a falta de desejo pelos hormônios, o que não é verdade. Os hormônios podem afetar a condição, mas muitas vezes se esquecem de levar em conta os fatores emocionais que costumam ser responsáveis ​​por esse tipo de situação.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui