Mastruz e seus benefícios para a saúde

0
124

Mastruz é fonte de vitamina C, um forte anti-inflamatório, contém vitamina A e vários minerais importantes, a erva também tem propriedades cicatrizantes, expectorantes e desparasitantes.

Seu principal benefício para o corpo é a capacidade de melhorar as funções gastrointestinais e respiratórias, incluindo tratamentos naturais eficazes para muitas doenças que afetam essas vias respiratórias.

Além disso, as folhas das plantas herbáceas são ricas em nutrientes e fitoquímicos, que ajudam o corpo a se manter forte e livre de doenças.

Aprenda sobre os principais benefícios para a saúde do consumo de mastruz, como cultivar a erva e quais os cuidados ao consumi-la.

Benefícios do mastruz para a saúde

Como mencionado anteriormente, a planta tem um efeito positivo e eficaz no trato respiratório e gástrico, o que permite que seja usada de várias maneiras e é considerada um supressor de eficaz no tratamento da tosse.

Além disso, as folhas também contêm uma variedade de substâncias anti-inflamatórias e antioxidantes, que podem combater os parasitas que infectam o intestino humano e até reduzem o risco de câncer.

Confira as 9 principais vantagens do mastruz para o corpo:

  1. É um vermífugo natural
  2. Possui diversos compostos antioxidantes
  3. É um potente antibacteriano, antifúngico e antiviral
  4. Possui substâncias anti-inflamatórias
  5. Protege o trato gástrico
  6. Atua contra doenças respiratórias
  7. Melhora a circulação
  8. Contém compostos anticâncer
  9. É analgésico

1. É um vermífugo natural

Um dos usos mais comuns do mastruz é eliminar parasitas encontrados no intestino de humanos e animais.

Nos países tropicais, esse ainda é um problema comum, principalmente em áreas sem saneamento básico, e pode trazer algumas complicações à saúde, como diarreia e dificuldade de absorção dos alimentos.

Isso ocorre por causa da abundância de ascaridol, um óleo essencial tóxico para os parasitas, encontrado nas folhas da erva.

Esta substância demonstrou ser até 100% eficaz na eliminação de parasitas intestinais e ainda previne o desenvolvimento de uma nova infecção de ovos deixados para trás.

2. Possui diversos compostos antioxidantes

Os principais compostos antioxidantes em Mastruz incluem ácido ascórbico (também conhecido como vitamina C) e β-caroteno, este último é um pigmento amarelo natural que pode causar o tom verde das ervas.

Além de compostos fenólicos, cumarinas, catequinas, triterpenos, saponinas, aminoácidos e vários tipos de vitaminas e minerais.

Todas essas substâncias têm a capacidade de proteger o corpo humano dos efeitos negativos dos radicais livres.

Investir em antioxidantes pode ajudar a melhorar a saúde e prevenir uma variedade de doenças, especialmente doenças oportunistas, que podem ocorrer quando o corpo está frágil.

3. É um potente antibacteriano, antifúngico e antiviral

Primeiro, a erva reduz a taxa de multiplicação de diferentes tipos de bactérias. Principalmente aqueles que atacam o trato digestivo e podem causar doenças.

Também evita o crescimento de certos tipos de fungos. Por exemplo, as saponinas das folhas inibem o crescimento de Candida albicans, o fungo que causa a candidíase.

Finalmente, o mastruz demonstrou uma forte capacidade de eliminar o vírus influenza A do corpo. Por isso é considerado um antigripal natural e sem os efeitos negativos dos medicamentos sintéticos.

4. Possui substâncias anti-inflamatórias

Beber uma xícara de chá de mastruz ajuda a reduzir a inflamação porque a erva atua no corpo de duas maneiras:

O primeiro diz respeito aos glóbulos brancos, que são as principais células de defesa do nosso corpo.

Quando o corpo é atacado, eles migram para o local e liberam substâncias que iniciam o processo inflamatório. Esse processo tem efeitos negativos problemáticos, mas é uma estratégia que pode eliminar componentes nocivos do corpo mais rapidamente.

Portanto, os fitoquímicos da erva impedem a liberação da substância, evitando assim a inflamação.

O segundo é devido aos compostos antioxidantes. Ao evitar os danos dos radicais livres, o corpo fica mais forte e pode resistir à propagação de doenças inflamatórias.

5. Protege o trato gástrico

Devido às propriedades da cumarina, a mastruz protege o trato gástrico e a cumarina estimula a produção de uma substância chamada muco gástrico.

Esse muco que reveste a membrana mucosa do órgão protege-o dos danos causados ​​pelo ácido gástrico liberado durante a digestão.

Além disso, a erva tem um grande efeito na inibição da proliferação do Helicobacter pylori, uma bactéria que causa úlceras gástricas.

6. Atua contra doenças respiratórias

 

O uso do mastruz respiratório está associado às suas propriedades antivirais e anti-inflamatórias, que podem aliviar os sintomas de problemas como gripes, resfriados e alergias.

Também ajuda a expandir os canais que levam o ar para os pulmões, melhorando assim a qualidade da respiração durante um ataque de asma e ajuda a eliminar o muco formado por várias doenças e impedir a entrada de ar. Portanto, também é usado como um antitussígeno muito eficaz.

7. Melhora a circulação

A erva ainda pode melhorar efetivamente o sistema cardiovascular, ou seja, pode estimular o funcionamento normal do coração e ajudar na movimentação dos fluidos por todo o corpo.

Dessa forma, as plantas ajudam a aliviar os sintomas negativos causados ​​pela má circulação sanguínea, como inchaço e dor, que afetam principalmente os membros do corpo.

8. Contém compostos anticâncer

Mastruz também tem a capacidade de reduzir o nível de ácido acético, que é uma substância que ajuda os tumores a crescerem.

Além disso, estimula a produção e o funcionamento dos macrófagos, células defensivas que “engolfam” os invasores.

Finalmente, a presença de compostos antioxidantes impede a mutação celular. No entanto, deve-se observar que câncer é um nome genérico para diferentes doenças que funcionam de maneira semelhante.

Portanto, não têm uma causa única, e a redução do risco deve sempre vir com a adoção de hábitos alimentares e de vida mais saudáveis.

9. É analgésico

Os compostos de óleos essenciais contidos no mastruz atuam no sistema nervoso central, têm efeito calmante e relaxante sobre os músculos. Na prática, os fitoquímicos “enganam” o cérebro. Dessa forma, ele não percebe os estímulos de dor enviados a ele.

Outro ponto importante é prevenir a contração muscular, que pode diminuir o movimento brusco do músculo e a dor por ele causada, fenômeno que ocorre apenas durante a menstruação.

Desta forma, ajuda a reduzir as dores musculares, cólicas e dores causadas por processos inflamatórios como a osteoartrite.

Principais características da erva

Mastruz é um arbusto baixo com folhas alongadas e pelos pequenos, curtos e avermelhados em todo o comprimento. As folhas estão espalhadas por vários ramos que saem do tronco principal e apresentam uma tonalidade verde intensa.

As folhas maceradas têm um cheiro muito característico e podem ser desagradáveis ​​para muitas pessoas. Seu sabor é bastante amargo, o que os torna difíceis de confundir com outra planta medicinal.

A planta tem pequenas flores verdes claras ou amarelas de vários tons e produz frutos castanhos. O mastruz não requer muitos cuidados ou solo específico para crescer, por isso é considerado uma erva daninha em muitos lugares.

Portanto, é muito comum encontrar essa planta em espaços abertos e praças onde ocorre crescimento espontâneo em todo o Brasil.

Como usar para fins medicinais?

As duas formas mais comuns de usar um mastruz são chá ou suco misturado com leite. Ambos são bastante eficazes, mas servem a propósitos diferentes.

 

Veja como preparar essas duas maneiras de usar a erva e como consumi-la adequadamente.

Chá de mastruz

O chá geralmente é feito com as folhas da erva, que devem ser frescas e é mais usado para tratar problemas gastrointestinais, como diarreia e infecções por parasitas.

Ingredientes:

  • 1 colher de sopa de folhas de mastruz
  • 1 xícara de água filtrada

Modo de preparo:

Leve a água ao fogo até começar a borbulhar, depois acrescente as folhas de mastruz e cozinhe por cerca de cinco minutos. Depois, basta filtrar, adoçar com mel e beber até três copos por dia.

Mastruz com leite

 

Uma bebida feita a partir da mistura do suco da folha do mastruz com leite é muito utilizada na região Nordeste para tratar doenças respiratórias. Principalmente porque alivia a tosse e é muito fácil de fazer.

Ingredientes:

  • 20 folhas de mastruz
  • 100 ml de leite

Modo de preparo:

Lave bem as folhas para retirar os resíduos, depois bata tudo no liquidificador com o leite. Idealmente, a mistura deve ser o mais homogênea possível.

Você pode adoçar com mel, açúcar mascavo ou misturar com suco de laranja. A bebida deve ser consumida apenas uma vez e por 10 dias como parte do tratamento.

Cuidados e contraindicações no consumo do mastruz

A primeira contra-indicação é a para as gestantes, pois essa erva tem efeito abortivo e também pode causar malformações fetais.

Outro grupo de pessoas a evitar são as crianças, porque ainda não se sabe como essa erva age em seus corpos.

Os principais efeitos do excesso de mastruz incluem náusea, irritação gástrica e sangramento nas fezes devido à dilatação dos vasos sanguíneos na área do intestino.

A overdose desse composto à base de plantas também pode causar alterações no sistema nervoso, como dor de cabeça, tontura e falta de coordenação motora. Exceto pela sensação de formigamento e rubor nos membros.

Portanto, o mastruz nunca deve ser usado continuamente e sempre procure atendimento médico se sentir algum dos sintomas listados.