Mulher de 36 anos descobre que seu ginecologista é seu pai biológico

Autor(a):

Morgan Helquist, 36, descobriu que seu ginecologista era na verdade seu pai biológico. A resposta da garota além de surpresa, foi entrar com uma ação na justiça alegando, negligência e má conduta profissional.

A mãe de Morgan decidiu fazer inseminação artificial no início dos anos 80, depois que seu marido foi atropelado por um homem bêbado, deixando-o paraplégico e estéril.

Ela não sabia quem era o seu pai biológico, mas sabia que seu ginecologista, Morris Wortman, havia participado do processo de fecundação que resultou no seu nascimento.

o médico ocultou das mulheres informações sobre a origem do esperma.

O caso veio à tona depois que David Berry, de 37 anos, decidiu submeter um teste de DNA para descobrir sua ascendência genética. Ele pensou que era meio italiano e meio irlandesa, mas o resultado revelou algo bem diferente.

“Não havia nada italiano. Não havia nada de irlandesa, nada em que eu pudesse acreditar”, disse Berry .

Wortman era o pai biológico de todos eles

O americano começou a procurar as pessoas que se parecem com ele até encontrar Morgan Helquist, de 36 anos. “Olhado para ela e pensei, por que seu rosto está no meu rosto?”, diz ele.

Eles são muito semelhantes fisicamente e têm mais uma coisa em comum: suas mães consultaram o especialista em inseminação artificial Morris Wortman em Nova York na década de 1980.

Morgan estava ficando muito assustada. Em busca da verdade, ela se deparou com outros meio-irmãos: “Eramos cinco e todos da mesma idade. E se fossem seis , sete, e você pode me perguntar, bem, se for sete, talvez seja, e se for vinte, talvez seja cem.

O médico disse aos pacientes que material doado por um médico universitário, mas na verdade ele usou seu próprio sêmen.

 Morgan se submeteu a um teste a pedido de seu meio-irmão. O resultado revelou que ela, Berry e todos os outros compartilharam o mesmo DNA, provando que Wortman era seu pai biológico.

“Ele sabia o tempo todo quem eu era, eu não. Ele me tirou a chance de escolha”, disse Helquist.

Para Morgan Helquist, a situação é ainda mais delicada, pois Wortman é seu ginecologista há mais de uma década. “Quando descobrimos o golpe, eu não sabia o que fazer ou dizer. Eu apenas gritei e chorei.”

Enquanto a fraude de inseminação artificial é crime em alguns estados dos EUA, o mesmo não se aplica à cidade de Nova York onde o médico atuava.

De todos os meios-irmãos, somente Morgan Helquist entrou com uma ação legal contra o Dr Wortman por má conduta médica e por atendê-la mesmo sabendo que era seu pai biológico.

veja também: Casal adota quatro irmãos para evitar a separação

%d blogueiros gostam disto: