O que é parto humanizado? Como se faz? Confira!

Autor(a):

Saiba do que se trata e como funciona o parto humanizado, como é feito e muito mais. Escolher qual processo dar à luz pode ser muito difícil, mas sejamos honestos, o que é fácil durante a gravidez?

De todas as tendências revisadas recentemente, a humanização do parto tornou-se um dos temas mais discutidos pela mulher moderna. Vamos falar mais sobre isso e explicar do que se trata.

O que é o parto humanizado?

O parto humanizado não é um método de parto, mas um processo de parto. Neste conceito de design, além da saúde, o mais importante é o conforto da mãe e do bebê. O objetivo do parto humanizado é tornar o momento do parto o mais agradável possível para a mãe sem colocar muito estresse no bebê.

parto humanizado

Por isso, alguns procedimentos que geralmente são realizados em ambiente hospitalar, como: indução do trabalho de parto, episiotomia (corte do períneo), uso de anestesia, depilação dos pelos pubianos e parto cirúrgico (cesariana) são evitados no parto humanizado. ).

Mas claro, não esqueça que se a mãe quiser usar algum desses procedimentos, ela pode, como já dito, o protagonista é você, e você pode escolher a forma que deseja parir com a ajuda do seu cuidador.

Diretrizes da Organização Mundial da Saúde (OMS) identificam protocolos que devem fazer parte da atenção materna e ao parto, com o objetivo de reduzir o tratamento médico desnecessário e a hospitalização para o parto saudável.

De acordo com a OMS a mãe tem:

  • Direito à escolha do acompanhante durante o trabalho de parto e o nascimento;
  • Direito ao cuidado e assistência respeitosos;
  • Direito à comunicação clara e completa sobre todos os procedimentos que irão ser realizados;
  • Garantia de que seus desejos, manifestados antes e durante o parto, sejam respeitados, salvo sob riscos à vida dela ou da criança;
  • Garantia à privacidade e confidencialidade;
  • Liberdade para o manejo da dor (uso de anestesias), posição para o trabalho de parto e nascimento.

Valor do parto humanizado na Rede privada

Existem vários fatores, se o parto é em casa ou em um hospital, se há doula ou médico, etc. Mas basicamente:

• O valor das Doulas varia de acordo com os pacotes que fecham com as gestantes e a região em que atuam. Espere pagar entre R$ 800 e R$ 1.200 por pelo menos 3 reuniões pré-parto, assistência durante o parto e duas visitas após o parto.

• O hospital não cobra extra pelo atendimento personalizado. O valor é cerca de 5.000 reais e 6.500 reais.

• Parto em casa, incluindo encontros semanais a partir da 36ª semana, assistência ao parto – com uso de equipamentos e materiais de reanimação neonatal em caso de sangramento da mãe – e 3 consultas pós-parto, a partir de R$ 6.000.

Quem estará com a mãe?

Durante o parto humanizado, mãe e bebê são assistidos por obstetra ou ginecologista, pediatra neonatal, anestesista e enfermeira obstétrica. Vale ressaltar que quando você, mamãe ou papai, está procurando uma equipe, precisa ter certeza de que os profissionais trabalham com parto humanizado, pois isso facilitará a comunicação entre vocês.

A comunicação entre mãe e cuidador é muito importante, pois a preparação para um parto humanizado dura até o 9º mês de gestação, assim como um parto normal. Ao invés do processo de humanização, a mãe precisa discutir algumas opções com o cuidador, como usar ou não anestesia.

parto humanizado

Pode ser assustador usar ou não anestesia, mas tenha em mente que humanizar o parto sempre buscará o seu conforto. Considerando o que tornava o trabalho de parto insuportável, mesmo necessitando de anestesia, um hormônio artificial que imita a ocitocina foi injetado para acelerar o trabalho de parto.

E esse tipo de procedimento não ocorre no parto humanizado, ou seja, sem ocitocina sintética, a dor do parto se torna suportável.

Além disso, você tem seu cuidador ao seu lado, na verdade o cuidador de toda a equipe, e eles só querem tornar esse momento agradável para você, para que seu cuidador possa lhe dar um banho quente ou uma bolsa de água quente, massagem e apontar para áreas que ajudarão a reduzir a dor.

Os primeiros momentos do bebê após o parto

Após o nascimento, o momento em que o bebê vai direto para os braços da mãe é importante porque estimula a ligação entre a mãe e o bebê, e tão importante quanto essa ligação emocional é a ligação entre a mãe e o filho através do cordão umbilical.

Há nove meses, o bebê recebe nutrição assim. Embora não esteja mais no útero, os nutrientes continuarão passando pelo cordão umbilical.

Portanto, no parto humanizado, o cordão umbilical só será cortado quando parar de bater , indicando que é passado para o bebê nada. O processo de amamentação começa a ser estimulado, com calma, pois exige um momento amoroso.

Parto Humanizado SUS – como funciona?

Há muitos anos, o Ministério da Saúde financia a formação de profissionais médicos e de enfermagem em todos os estados por meio do Programa de Reanimação Neonatal da Academia Brasileira de Pediatria. Em 2014-2015, foram investidos R$ 2,1 milhões em todo o país para fortalecer ainda mais esse processo. Embora não seja tão frequente quanto as redes privadas, as mulheres têm direito ao parto humanizado.

Mesmo que um parto vaginal não seja possível, cuidado e respeito devem ser dados tanto à mãe quanto à criança. Então sim, parto humanizado pelo SUS.

Da mesma forma que em uma rede privada (plano de saúde ou rede privada), o ideal é reunir-se com a equipe médica que realizará o trabalho de parto, conversar com o obstetra após a gravidez e esclarecer o desejo de um parto menos medicalizado. .

Como pode ser visto, há vários aspectos do parto humanizado que não foram explorados neste artigo. Em breve exploraremos mais sobre este assunto.

confira: Motivos médicos para induzir o parto

%d blogueiros gostam disto: