Quem tem planta aranto em casa, tem um verdadeiro tesouro

Hoje vamos falar sobre uma planta medicinal chamada aranto. Nos últimos anos, surgiram notícias de que esta planta pode curar o câncer e fazer maravilhas no combate a tumores. No entanto, o verdadeiro benefício desta planta não é o câncer, mas outras doenças, e realmente, quem tem um aranto em casa tem uma riqueza real.

No entanto, antes de sair consumindo, é preciso ter um bom entendimento dessa planta sem saber para que serve e principalmente consumi-la de forma errada. Então, neste artigo, você aprenderá sobre os usos do aranto, como usar a planta e aproveitar todas as suas propriedades medicinais.

Dito isto, o aranto é amplamente utilizado para tratar doenças inflamatórias e infecciosas, episódios de diarreia, febre, tosse e cicatrização de feridas. Por causa de suas propriedades sedativas, também é usado em pessoas com problemas psicológicos, como ataques de pânico e esquizofrenia.

Além disso, alguns estudos de laboratório usando células cancerígenas de camundongos sugerem que o aranto pode ter propriedades antitumorais ao atacar as células cancerígenas. No entanto, até o momento, ainda não há evidências científicas suficientes para esse benefício, e estudos em humanos ainda são necessários.

No entanto, na Internet encontraremos testemunhos de muitas pessoas que tomaram o suco desta planta e alcançaram muitos resultados.

planta medicinal aranto

Aranto, um tesouro medicinal

Aranto, ou mãe de mil filhos, é o nome popular da planta kalanchoe daigremontiana, nativa da ilha africana de Madagascar. No entanto, como se adaptou tão bem ao clima brasileiro, é fácil encontrá-lo aqui.

Sabe-se que milhares de mães possuem um corticosteroide em sua composição. Portanto, as plantas em tratamento são usadas em determinadas situações.

Por exemplo, para tratar a dor, diferentes lesões, contusões e inflamações. Apesar das notícias de que essa planta pode curar o câncer e pode ser usada como tratamento de tumores, vale lembrar que ela pode causar danos à saúde se usada a longo prazo.

Além disso, não há evidências científicas de que esta planta possa curar o câncer. De fato, em pesquisas, descobriu-se que possui propriedades antitumorais.

No entanto, ainda não há evidências científicas sobre isso. A pesquisa também mostrou que a planta tem um efeito positivo na leucemia.

No entanto, os estudos também serão realizados in vitro, ou seja, ainda não há evidências de sua eficácia na espécie humana.

Dito isto, estudos mostraram que o consumo a longo prazo de suco de frutas ou chá pode levar ao envenenamento em humanos.

Portanto, não é uma planta para ser consumida regularmente sem orientação médica. Em vez disso, recomenda-se cautela ao usar o aranto.

Como utilizar a planta medicinal

A parte comumente utilizada no aranto é a folha seca da qual são extraídas suas substâncias ativas e consumidas na forma de chá ou cápsulas. Além disso, pode ser encontrado em lojas de produtos naturais e é feito a partir do extrato seco das folhas. Ao contrário de muitas pessoas que fazem suco e bebem, o correto é o chá. Abaixo você aprenderá como preparar o chá e todos os cuidados que você deve tomar antes de tomá-lo.

Chá de aranto

Coloque 1 colher de chá de folhas secas de alanto em uma xícara de água fervente e tampe. Deixe repousar por 10 minutos e filtre. Recomenda-se um máximo de 1 a 3 xícaras por dia;

Aranto Cápsulas: A dose recomendada é de 1 cápsula de 500 mg, até 3 vezes ao dia.

Ou seja, recomenda-se tomar aranto por no máximo 1 mês, e depois fazer uma pausa de pelo menos 15 dias antes de reiniciar.

Além disso, devido ao risco de efeitos tóxicos no corpo em altas doses, você não deve consumir mais de 30 gramas de Alento por dia.

Antes de começar a consumir aranto, é importante consultar um médico, fitoterapeuta ou profissional de saúde com experiência em plantas medicinais e certificar-se de que é a planta correta para não correr o risco de ingerir uma planta venenosa para o ser humano.

Isso ocorre porque Aranto pode ser veneno se consumido em excesso de 5 g/kg por dia. Portanto, recomenda-se não consumir mais de 30 gramas de folhas secas por dia, pois a ingestão de doses maiores pode causar paralisia e contrações musculares. Além disso, as folhas frescas de alanto também podem causar intoxicação e não são recomendadas para consumo.

Se gostou, curta, compartilhe e nos ajude a divulgar conhecimento.

%d blogueiros gostam disto: