Semaglutida para perda de peso

O Semaglutide é indicado para o tratamento da diabetes tipo 2, no entanto, dentre os seus efeitos colaterais está a perda de peso. O que faz com que médicos prescrevam essa medicação como coadjuvante na redução da obesidade. a medicação pode promover perda de 10% a 15% do peso corporal e quando associado à dieta e ao exercício físico, esse resultado pode sr ainda maior.

Veja Também: Receita para eliminar 20 quilos de fezes 

O Ozempic contém o princípio ativo semaglutida  usado, em conjunto com dieta e exercícios, para tratar pacientes adultos com diabetes tipo 2 não satisfatoriamente controlada (nível de açúcar no sangue permanece muito alto).

O semaglutida, princípio ativo do Ozempic, é um análogo do GLP-1 com uma sequência de homologia de 94% relativamente ao GLP-1 humano.

O GLP-1 é uma hormona fisiológica que tem múltiplas ações na regulação do apetite e da glicose, bem como no sistema cardiovascular. Os efeitos no apetite e na glicose são especificamente mediados pelos recetores do GLP-1 no pâncreas e no cérebro.

O semaglutida reduz a glicose sanguínea de uma forma dependente da glicose, estimulando a secreção da insulina e reduzindo a secreção de glucagom quando a glicose sanguínea está elevada. O mecanismo de redução da glicose sanguínea também envolve um ligeiro atraso do esvaziamento gástrico na fase pós-prandial precoce.

Reações Adversas do Ozempic

Os efeitos mais frequentes são:

  • Sensação de má disposição (náuseas) – este sintoma normalmente desaparece com o tempo;
  • Diarreia – este sintoma normalmente desaparece com o tempo.
  • Sentir-se maldisposto (vômitos);
  • Baixo nível de açúcar no sangue (hipoglicemia) quando este medicamento é utilizado com outro medicamento antidiabético;
  • Indigestão;
  • Estômago inflamado (‘gastrite’) – os sintomas incluem dor de estômago, sensação de má disposição (náuseas) ou sentir-se maldisposto (vômitos);
  • Refluxo ou azia – também chamado de ‘refluxo gastroesofágico’ (RGE);
  • Dor de estômago;
  • Inchaço do estômago;
  • Prisão de ventre;
  • Arrotos;
  • Pedras na vesícula;
  • Tonturas;
  • Cansaço;
  • Perda de peso;
  • Perda de apetite;
  • Gases (flatulência);
  • Aumento de enzimas pancreáticas (como a lipase e a amilase)
  • Complicações da doença do olho provocada pela diabetes (retinopatia), entre outros

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: