Sexagem fetal exame que identifica o sexo do bebê após poucas semanas da concepção

0
66

A sexagem fetal é um teste não invasivo que permite descobrir o sexo do bebê antes do ultrassom convencional. Trata-se de colher uma amostra de sangue da grávida, onde fragmentos do DNA fetal podem ser observados para determinar se o bebê é um menino ou uma menina.

Para as mães que desejam saber o sexo de seu bebê com antecedência, o exame de sexagem fetal é uma boa escolha. O teste é simples e inclui coleta de sangue que pode identificar o sexo por meio da identificação dos cromossomos.

Quando o exame de sexagem fetal deve ser realizado?

Segundo laboratórios especializados neste exame, o exame pode ser realizado a partir da 8ª semana de gestação.

Mas para tornar o resultado ainda mais assertivo, os laboratórios recomendam que a coleta seja realizada na 11ª semana de gestação.

Após esse período de tempo, os resultados são mais confiáveis ​​porque, à medida que a gravidez avança, o número de células fetais misturadas ao sangue materno aumentará. Portanto, quanto mais tempo, mais confiáveis ​​serão os resultados dos exames laboratoriais para determinar o sexo do bebê.

Como o exame de sexagem fetal é realizado?

Ao contrário do método mais tradicional de determinação do sexo de uma criança, que é o famoso exame de ultrassom a partir da 16ª semana, a determinação do sexo do feto é baseada na análise do sangue materno.

O teste identifica a presença ou ausência de um cromossomo Y, o que significa que os pais terão um filho. Se apenas os cromossomos X estiverem presentes, o resultado indica que uma menina está grávida.

Portanto, se nenhum cromossomo Y foi identificado no DNA fetal, o bebê é uma menina. Mas se o cromossomo Y for identificado, significa que a mãe está carregando o menino.

Portanto, para a realização desse teste, é necessária a coleta de sangue, que será analisado em laboratório para determinação do resultado.

O resultado da sexagem fetal é confiável mesmo?

Embora esse método tenha sido comprovado cientificamente, os pesquisadores alertaram que certos fatores podem interferir nos resultados do teste.

Segundo pesquisas publicadas em diversos países, o teste pode dar resultados falsos se a mãe tiver recebido transfusão de sangue, transplante de órgãos ou mesmo fertilização in vitro.

Outro fator que pode causar resultados falsos é a gravidez. Quanto mais longa a gravidez, mais provável será o resultado ser verdadeiro, porque mais DNA fetal no sangue materno será analisado.

A taxa de sucesso deste exame é de 99%. Portanto, há apenas 1% de chance de resultados incorretos.

Esses dados indicam que este é um dos testes mais confiáveis ​​para encontrar o sexo de uma criança de forma não invasiva.

A ultrassonografia também tem resultados confiáveis ​​e não é invasiva, mas sua taxa de acerto não é tão alta quanto a identificação do sexo fetal, que equivale apenas a mais de 90%.

Sexagem fetal é um exame obrigatório no pré-natal?

Embora esse teste seja de grande ajuda para os pais mais ansiosos, não é obrigatório para o pré-natal.

Isso porque o SUS (Sistema Único de Saúde) ainda não oferece a determinação do sexo fetal no pré-natal.

Portanto, os pais mais ansiosos que realizam o pré-natal pelo SUS podem fazer o exame em um laboratório ou clínica particular para acalmar a curiosidade e ver se estão esperando a chegada de uma menina ou de um menino.

Quais são os outros métodos utilizados para descobrir o sexo do bebê?

Considerando apenas métodos científicos, o sexo do bebê pode ser determinado por meio da realização de exame de sexo fetal, exame farmacêutico e exame de ultrassom a partir do segundo trimestre da gravidez. O ultrassom também faz parte do exame pré-natal.

O teste de farmácia é outra maneira de determinar o sexo de um bebê de uma forma simples em casa. Semelhante a um teste de gravidez, o teste pode ser comprado em uma farmácia e realizado a partir da urina de mulheres grávidas.

Os pais também usam vários outros métodos populares para determinar o sexo de um bebê, mas não foram comprovados cientificamente.

Alguns desses métodos são usados ​​como piadas entre pais e familiares, enquanto algumas pessoas realmente acreditam em métodos populares.

Alguns desses métodos incluem: o tipo de comida favorita da mãe, o aparecimento de linhas brancas, náuseas, aspectos da pele, formato da barriga, sonhos, mesa de jantar chinesa, etc.

A maioria dos métodos determina o sexo de uma criança comparando a gravidez de meninos e meninas. Por exemplo, uma barriga mais pontiaguda pode indicar que um menino está grávida e uma barriga arredondada pode indicar que o bebê é uma menina.

A tabela chinesa difere por não usar a comparação de gestações diferentes. Ao contrário de outros testes populares, a tabela chinesa é derivada da astrologia chinesa, que leva em consideração diferentes informações para determinar o sexo de uma criança.

Uma mesa real descoberta em uma tumba antiga pode ser encontrada no Instituto de Ciências de Pequim, mas hoje ela pode ser vista em vários sites.

Neste teste popular, os cálculos são feitos com base na idade da mãe e no mês da concepção. O resultado indicado na tabela é o sexo do filho gerado.

Mesmo se não comprovados, todos os métodos não invasivos não representam um risco para mulheres grávidas e bebês, portanto, esses métodos podem ser usados ​​para aliviar a ansiedade comum durante a gravidez.