Como reconhecer uma crise alérgica e não confundi-la com outras doenças

Conhecer os sintomas de uma crise alérgica ajuda a encontrar o tratamento certo e elimina o medo de outras doenças.

Os sintomas de um ataque de alergia são semelhantes a outras doenças, como COVID-19. Portanto, é necessário entender o que está acontecendo em seu corpo para entender como distinguir e buscar o tratamento adequado.

Em certas épocas do ano, devido às mudanças climáticas, grande parte da população terá problemas respiratórios. Portanto, rinite, sinusite, gripe e resfriados são esperados.

O que é a crise alérgica?

Quando organismos suscetíveis entram em contato com alérgenos, o sistema imunológico reage, desencadeando uma crise. Esta reação pode ser atópica, alimentar ou respiratória.

Quais são as causas e sintomas?

Picadas de insetos, ingestão de certos alimentos, exposição a microorganismos (ácaros, fungos, cabelo, mofo, poeira) ou drogas podem causar alergias.

Os sintomas variam dependendo do tipo de alergia e podem afetar a pele, o sistema respiratório e o sistema intestinal. Para cada caso, a resposta tem características diferentes. Veja como o corpo humano reage!

Respiratórios

Quando as alergias afetam o trato respiratório, as partes mais afetadas são o nariz, a garganta e os brônquios. Essas áreas são mais sensíveis, dificultando a respiração, prejudicando as funções normais do corpo.

As alergias respiratórias mais comuns incluem rinite, sinusite, asma e bronquite. Os sintomas são coriza, espirros, tosse, congestão nasal, coceira nos olhos, nariz e garganta e dor em queimação.

Atópicos

Conhecidas como dermatite atópica ou eczema atópico, afetam a pele causando irritação e vermelhidão, além de coceira ou ardor constantes, com episódios de descamação da pele.

Pessoas predispostas a este tipo de alergia podem apresentar reações após serem picadas por um inseto devido à hipersensibilidade.

Alimentares

Ao comer certos alimentos, uma pessoa alérgica pode ter um ataque e sintomas como irritação, coceira e vermelhidão da pele. Em situações mais graves, uma crise alimentar alérgica pode perturbar os intestinos.

Alimentos como amendoim, nozes e frutos do mar podem causar ataques alérgicos.

Como diferenciar a crise alérgica de outras doenças?

alergias
Créditos da imagem Pexels

Embora os sintomas de alergia estejam relacionados a tosse, espirros, irritação nos olhos e coriza, outras doenças como a COVID-19 são mais semelhantes à gripe forte, independentemente de desencadearem o estágio de febre.

Em resumo, em comparação com COVID-19, os principais sintomas de uma crise de alergia são os seguintes:

Crise alérgica.

  • nariz entupido, escorrendo;
  • espirros;
  • chiado ou falta de ar;
  • erupções cutâneas;
  • fadiga;
  • dor de cabeça;
  • coceira no nariz, garganta e/ou ouvidos;
  • olhos lacrimejantes ou inchados;
  • tosse seca.

COVID-19

  • febre;
  • falta de ar;
  • perda do olfato;
  • perda do paladar;
  • tosse seca.

Qual é o melhor tratamento para episódios alérgicos?

Quando os sintomas começam a aparecer, o paciente deve observar se eles estão relacionados a uma crise alérgica ou a outros problemas, como no caso do COVID-19.

E, quando persistem por mais de dois dias, mesmo após o uso de antialérgicos, é necessário buscar orientação profissional, que pode ser consulta médica ou auxílio de farmácia profissional para apurar a real causa do problema. .

O médico pode realizar exames cutâneos ou laboratoriais com base no relato de sintomas, ou prescrever medicamentos específicos para cada tipo de alergia. De um modo geral, dependendo da gravidade dos sintomas, são necessários anti-histamínicos ou corticosteróides.

Para aliviar o congestionamento e o nariz entupido, o uso de sprays ou soro fisiológico pode ser suficiente. São produtos eficazes para limpar orifícios e cavidades e também eliminam secreções que causam um quadro infeccioso.

Na maioria dos casos, as alergias podem ser evitadas limpando constantemente o ambiente, prestando atenção aos alimentos e seguindo os conselhos de médicos e especialistas.

Quem sofre de crise alérgica deve implementar uma rotina de autocuidado com mais atenção ao sistema respiratório e fortalecimento do sistema imunológico. Graças a este organismo, será mais fácil combater as reações adversas e restaurar a saúde em tempo recorde.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: