Dicas Práticas para Ceia de Natal dos Diabéticos | Bemaisaúde

0
174
ceia low carb

Quem precisa conviver com a diabetes, sabe que existem muitas restrições alimentares por questão de saúde. Mas como fazer a Ceia de Natal para Diabéticos, com dicas que podem ser usadas o ano todo?

Durante as festividades existem inúmeros pratos tentadores e repletos de açúcares adicionados, gordura trans, conservantes, excesso de carboidratos, entre outros produtos que prejudicam a saúde tanto de quem é diabético, quanto quem não sofre com essa doença.

Por isso, eu trago dicas ótimas para a ceia de Natal para diabéticos, que pode ser usada também em outras refeições, além de nutritivas e baixa em calorias.

Não deixe de ler e compartilhar!!

Ceia de Natal para Diabéticos

A diabetes é uma doença que precisa de mudanças na alimentação e no estilo de vida.

Por isso, abra mão de condimentos artificiais e de alimentos industrializados que são repletos de produtos prejudiciais para a sua saúde.

Muitos alimentos consumidos e que fazem a sucesso nas ceias de Natal, são prejudiciais para a saúde; e podem ser responsáveis por: aumentar o nível de açúcar no sangue, o colesterol; causar a obesidade e aumentar as chances de problemas cardíacos e pressão alta.

Por isso, preparar um cardápio que possa ser benéfico para toda a família, é essencial.

Reduzir o consumo de sódio nas refeições é importante, pois ajuda a baixar a pressão arterial e a diminuir os riscos de ataque cardíaco.

As pessoas diabéticas também são mais propensas a sofrerem com problemas cardíacos, por isso, é importante evitar as gorduras saturadas.

Saiba dizer não, aos alimentos que podem afetar a sua saúde.

Alimentos Proibidos

Ceia de Natal para Diabéticos: Fuja dos Industrializados. Imagem: (Divulgação)
  • Álcool: Quem sofre com a diabetes precisa evitar o consumo de bebida alcoólica; o álcool é rico em calorias e ajuda aumentar o nível de açúcar;
  • Arroz branco: excesso de carboidratos, ajuda a aumentar os níveis de açúcar no sangue;
  • Massas em geral, preparadas com trigo e outros cereais ricos em carboidratos (bolos, macarrão, tortas, biscoitos);
  • Frutas com alto teor de frutose como: banana, melão, pêssego e nectarina são ricas em frutose (açúcar da fruta); evite as frutas enlatadas e secas;
  • Condimentos artificiais: ricos em sódio, açúcar adicionado , ricos em carboidratos;
  • Sucos e refrigerantes: além de conterem um alto teor de açúcar, são ricos em carboidratos;
  • Evite carnes processadas;
  • Alimentos em conserva: ricos em sódio e conservantes;
  • Café como Frappucino (com xarope de milho, açúcar refinado, chantilly);
  • Produtos lácteos com alto teor de gordura;
  • Produtos processados: possuem alto teor de gordura, sódio e conservantes;
  • Bebidas alcoólicas;
  • Vegetais amiláceos: eles possuem um alto índice glicêmico (batata, milho, ervilha, vegetais ricos em amido);
  • Cuidado com a comida de restaurante.

Os alimentos que possuem carboidratos são importantes para os músculos, e o cérebro gerarem a energia necessária para o bom funcionamento do organismo (3); mas alimentos ricos em carboidratos possuem alto índice glicêmico (IG).

Ele mostra quanto tempo leva para que o seu organismo processe o carboidrato presente no alimento, e o transforme em glicose (açúcar).

Por isso consumir carboidratos em excesso (principalmente os carboidratos complexos) aumentará o Índice Glicêmico, assim como o risco das doenças já citadas.

Alimentos para a Ceia de Natal

Ceia de Natal para Diabéticos
Ceia de Natal para Diabéticos

Algumas dicas práticas para a Ceia de Natal para diabéticos, podem ajudar a decidir o que preparar para a ceia ou o que pode ser consumido, sem perder os sabores durante o ano todo.

De acordo com o livro americano Basics: Type 2 Diabestes, publicada pelo Centro Internacional de Diabetes; existe uma quantidade segura para ser consumida por quem sofre com a diabetes.

Seriam:

Mulheres

45-60 gramas de carboidratos por refeição

Homens

60-75 gramas de carboidratos por refeição

Porém, essas quantidades não são fixas, pois depende do seu histórico médico, altura e massa corporal.

Por isso, faça sempre o seu acompanhamento médico.

  • Substitua o arroz branco por quinoa ou Arroz de couve-flor;
  • Consuma frutas (em quantidade moderada, de acordo com a orientação médica) como: maçãs, mirtilos e abacates;
  • Não se esqueça de medir os nível de açúcar 2 horas após o consumo desses alimentos, para saber como o seu organismo reage à eles;
  • Aposte em proteínas que são baixas em carboidratos como: lentilhas; ovos, sementes e nozes;
  • Peixe (como salmão) e mariscos;
  • Frango e carne vermelha: possuem gorduras saudáveis para o coração (1,2);
  • Batata doce;
  • Legumes grelhados, assados ou cozido à vapor;
  • Especiarias como canela;
  • Couve, espinafre, entre outros;
  • Kefir e os derivados (cream cheese ou o queijo de kefir, que podem ser usados em diversos pratos);

Existem muitos alimentos naturais que ajudam a diminuir os níveis de açúcar no sangue, então aproveite para iniciar uma reeducação alimentar, e melhorar a forma como você se alimenta.

Combine uma proteína magra com vegetal não amiláceo, assim você nutre o organismo sem correr o risco de aumentar os níveis de açúcar no sangue (4,5,6).

Dicas de Receitas

Aspargo com molho de pimentão vermelho

Molho de limão e tahini (para saladas)

Molho de couve-flor vegana

Couve-flor assada ao molho Romesco

A alimentação adequada é importante mesmo que você sofra ou não com a diabetes; todos precisam prestar atenção aos alimentos que são consumidos e as quantidades.

Os exercícios físicos também são aliados para manter a boa saúde. E visite sempre o médico.

Espero que tenha gostado dessas dicas.

Abraços e fique com Deus

Dr. Juliano Pimentel