Fisioterapeuta: Dicas para ser um Profissional de Sucesso

0
582
fisioterapeuta

Um fisioterapeuta é um profissional de saúde responsável pela execução de métodos e técnicas de fisioterapia para reabilitação do paciente.

A carreira de fisioterapeuta é aspirada por todos os alunos desta área. A grande demanda por alunos nos cursos de graduação e pós-graduação reflete o seu reconhecimento e as crescentes possibilidades de atuação.

Como ciência, a fisioterapia está sempre preocupada em se engajar na interdisciplinaridade no campo da saúde por meio de um conhecimento científico eficaz, produtivo e comprometido. Portanto, um profissional deve sempre se preocupar com a especialização e a formação continuada para, posteriormente, seguir a carreira de fisioterapeuta.

Esta consciência deve existir não só pelas exigências do mercado (onde se destacam os fisioterapeutas mais qualificados), mas também pelo seu empenho na investigação e na criação de novos conhecimentos.

Portanto, para ter sucesso na carreira de fisioterapeuta, você deve sempre investir no seu próprio aprimoramento. Então agora saiba o quanto é importante investir em um curso, as principais especialidades da área e quais são atualmente as mais aquecidas.

Áreas de Atuação em Destaque na Carreira do Fisioterapeuta

Seja pelas exigências do próprio mercado ou pelas expectativas da comunidade científica em relação à expansão e aprimoramento do conhecimento, a área da Fisioterapia possui um leque diversificado de especializações. Dentre as muitas possibilidades, a carreira de fisioterapeuta se destaca:

Fisioterapia Pediátrica, Neonatológica e Hebeátrica

Nesta especialidade, técnicas e métodos são usados ​​para tratar doenças de recém-nascidos, crianças e adolescentes. Nesse caso, o escopo ocupacional de um fisioterapeuta varia de pequenos problemas de coordenação motora e equilíbrio a problemas mais sérios da natureza dos sistemas nervoso e respiratório.

Fisioterapia do Trabalho

Na fisioterapia ocupacional, o profissional atua junto a entidades empregadoras no tratamento e prevenção de doenças ocupacionais para reduzir o número de lesões. Sua função é responder aos principais problemas que surgem no ambiente de trabalho, como as conhecidas lesões por esforços repetitivos e os distúrbios musculoesqueléticos relacionados ao trabalho (LER e DORT, respectivamente).

Fisioterapia Uroginecofuncional e Obstétrica

O objetivo principal da fisioterapia uroginecológica funcional é prevenir e tratar disfunções dos sistemas urinário, fecal e sexual. O obstetra trabalha para melhor adaptar a mulher às circunstâncias da gravidez e do parto. Em ambas as áreas de especialização, o fisioterapeuta lida principalmente com o fortalecimento e reeducação do assoalho pélvico e músculos auxiliares.

Fisioterapia Dermato Funcional

Este método, no domínio da fisioterapia, atua na prevenção e resolução física das doenças da pele, tanto de fundo endócrino como dermatológico, bem como dos músculos esqueléticos.

Entre as disfunções tratadas por esse fisioterapeuta estão obesidade, flacidez da pele, edema fibroso gelatinoso, cicatrizes e queimaduras. Os tratamentos visam restaurar a funcionalidade do sistema de revestimento.

Fisioterapia em Terapia Intensiva

Dedica-se a atuar na área integral do manejo do sistema respiratório e todas as atividades relacionadas à otimização do sistema respiratório de pacientes em UTI. Também funciona para manter a força muscular, reduzir a retração do tendão e evitar contraturas e úlceras de pressão.

Fisioterapia Gerontológica

É uma área que está se desenvolvendo muito devido ao aumento da expectativa de vida e, consequentemente, ao envelhecimento da população brasileira. A fisioterapia gerontológica estuda, previne e cura disfunções no processo de envelhecimento.

As atividades nesta carreira de fisioterapeuta visam a prevenção e tratamento de problemas funcionais, reabilitação de pacientes idosos em suas funções globais.

Fisioterapia Traumatoorpédico-funcional

Este segmento da carreira do fisioterapeuta trata do diagnóstico e tratamento de doenças do sistema musculoesquelético causadas por lesões ou doenças reumáticas. Utiliza medidas terapêuticas para restaurar a capacidade de movimentação, estimular a circulação, tratar dores recorrentes após fraturas e lesões de músculos, ligamentos e tendões.

Fisioterapia Ortóptica

O tratamento da fisioterapia ortótica visa equilibrar a musculatura interna do olho, bem como sua relação com todas as cadeias musculares relacionadas. A especialização visa desenvolver habilidades de prescrição de exercícios para os olhos que possam melhorar equilíbrio de postura.

O objetivo é diagnosticar anormalidades posturais causadas por desequilíbrio ocular e entender a relação entre deficiência visual e dinâmica funcional.

Buscando Diferencial: Faça Cursos Extracurriculares

carreira-do-fisioterapeuta-2

A fisioterapia é uma carreira relativamente jovem. De acordo com levantamento do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), já existiam 479 cursos de graduação no Brasil em 2012, ante cerca de 40 na década de 1990. Esse aumento pode ser atribuído a um aumento significativo da demanda por especialistas na área. bem como ampliar as possibilidades de ação.

A graduação já é um requisito básico do ambiente profissional e há muito tempo deixou de ser um diferencial. O que vai dar muita ênfase ao fisioterapeuta são os cursos de especialização.

O investimento em uma área de atuação específica permitirá ao profissional oferecer um trabalho de alta qualidade e atualidade (combinando experiência prática com conhecimento teórico). Após a formatura, é imprescindível buscar o aprimoramento na área em que o fisioterapeuta pretende atuar, a fim de se concretizar na carreira de fisioterapeuta.

A conclusão dos estudos proporciona um panorama de conhecimento amplo, porém geral e mais voltado para os aspectos teóricos. Por isso, a especialização é a base para um excelente desempenho profissional. O fisioterapeuta deve se preocupar sempre com a aprendizagem ao longo da vida, focar em um nicho específico e acompanhar a evolução da área de sua escolha.

Para se destacar em um ambiente cada vez mais exigente, o fisioterapeuta precisa investir em cursos que atendam aos seus objetivos e sejam boas referências. Ao escolher onde realizar pesquisas especializadas, os profissionais devem estudar cuidadosamente para escolher uma instituição comprometida, credenciada e responsável. Além disso, o curso deve ter corpo docente qualificado e cursos que combinem teoria e prática.

Pilates: O Curso que Conquista Cada Vez Mais Alunos

Pilates é um método inventado por Joseph Pilates na Alemanha em meados de 1914. Depois de se mudar para os Estados Unidos na década de 1930, ele rapidamente alcançou grande sucesso: o Pilates era muito procurado por dançarinos, e eles viam que, na prática, força, flexibilidade e equilíbrio funcionavam extremamente bem.

Em 1991, o Pilates chegou ao Brasil com sucesso e logo começou a ganhar seguidores. O sucesso do Pilates se deve ao fato de ser uma forma excelente e completa de se exercitar, pois além de fortalecer, atua na flexibilidade, equilíbrio e consciência do corpo e do aparelho respiratório.

Os praticantes deste método sentirão rapidamente a postura da coluna, a tensão muscular, a flexibilidade e mobilidade e a estabilidade articular. Quando o docente ainda é fisioterapeuta, ainda exerce um papel importante na reabilitação, que pode proporcionar ao aluno sensação de segurança e confiança.

Veja Mais: Pilates para Gestantes: o que é, como fazer, benefícios e quantas vezes por semana praticar

A demanda do público pelo Pilates está crescendo mais rápido do que a taxa em que os profissionais são treinados para usar o método. Isso se deve aos benefícios que o Pilates pode proporcionar, além disso, desde que haja um curso adequado às suas necessidades, o método pode ser praticado por qualquer pessoa.

Como resultado, tem sido adotado por crianças, adultos, mulheres grávidas e idosos. Portanto, é hoje considerada uma das principais opções de profissionalização entre muitos graduandos em fisioterapia. A experiência do Pilates permite que os profissionais desenvolvam planos curriculares de maneira crítica e científica.

O conteúdo do treinamento inclui a tecnologia Studio Pilates (usando equipamentos) e Mat Pilates (ou Pilates realizados separadamente no chão, com alguns acessórios, mas sem equipamento). A carga horária desses cursos é variável e só podem ser frequentados por educadores físicos ou fisioterapeutas. Deve continuar a melhorar e atualizar.

Como Abrir seu Próprio Negócio e Atrair Clientes

Para aqueles que se formaram como profissionais de Pilates, a forma mais comum é desejar ter seu próprio estúdio. Isso se deve às boas perspectivas: a demanda pelo Pilates está aumentando, e o Pilates já é considerado uma atividade esportiva completa que qualquer pessoa pode praticar.

Em termos de bons negócios, o investimento na abertura de um estúdio é muito baixo em relação ao retorno. Veja qual é o primeiro passo para ter seu próprio espaço de Pilates:

Ter uma formação sólida: Só quem tem especialização em Pilates pode dar aulas que só podem ser frequentadas por quem tem formação em Fisioterapia ou Educação Física.

Portanto, primeiro você precisa começar a treinar. Ao atuar como professor, você começará a obter o reconhecimento de seus alunos e a se sustentar em seu próprio espaço.

Busca pela melhor localização: De acordo com o site Small Business Large Businesses, no segmento de fitness, as pessoas costumam percorrer cerca de 700 metros entre a casa ou o trabalho e a academia.

Selecione os pontos-chave para determinar as necessidades da área. Observe também que é seguro, bem iluminado e fácil de estacionar. Conhecer o perfil do público também fornecerá informações importantes para a localização correta.

Espaço e equipamentos necessários para o estúdio: Outra vantagem do estúdio Pilates é que ele pode ser facilmente montado em um pequeno espaço. O estúdio de 30-40 metros quadrados pode fornecer bons serviços a três alunos por hora, podendo receber vários alunos todos os dias.

Os quatro principais equipamentos do Pilates são equipamentos: reformador, Cadillac, cadeira e balde. Eles gastaram cerca de 14.000 reais, mas podem ser parcelados e negociado. Não alugue um local antes de comprar o equipamento! Demora algum tempo para chegar lá, portanto não há risco de pagar o aluguel gratuitamente. A compra de acessórios gira em torno de 500 a 800 reais. No total, por cerca de 23 mil reais, é possível montar um estúdio completo de Pilates.

Retorno: O estúdio de Pilates oferece uma grande margem de lucro. Isto se deve à possibilidade de atender a um público muito amplo e à possibilidade de realizar outras atividades, como ioga, massagens, fisioterapia, etc.

Normalmente, a margem de lucro pode chegar a cerca de 60% e, em um ano, os resultados começam a aparecer.

Entenda o perfil e as necessidades do seu público: Como a mensalidade gira em torno de R $ 350,00, é comum que a maioria dos públicos do estúdio venha das categorias A e B (mas isso não significa que você não possa ter um relacionamento excelente com outros públicos).

Em geral, a maioria dos clientes regulares são mulheres e têm mais de 30 anos. Porém, com o início do evento, ficou mais fácil entender o perfil dos clientes frequentes e ajustar seu comportamento para atender bem às suas necessidades.

Divulgação e Marketing: primeiro, reserva-se o direito de investir na criação de uma identidade visual por um profissional. Tendo um logotipo, é muito importante incluir sua tabuleta em seu estúdio com os contatos certos.

No início é interessante ganhar alguns anos divulgando as aulas experimentais e distribuindo-as em pontos estratégicos. As redes sociais também são uma forma excelente e econômica de anunciar seu espaço, permitindo que você interaja diretamente com seus clientes e alunos.

Trate esse relacionamento com gentileza, porque sua reputação no trabalho sempre será óbvia. O bom e velho “boca a boca” continua a funcionar, e agora adquiriu um meio virtual de comunicação.

Conclusão

A fisioterapia é uma área totalmente desenvolvida e reconhecida por seu desempenho científico confiável. No entanto, esse meio requer treinamento contínuo para a ocupação de fisioterapeutas.

Portanto, a especialização é uma etapa fundamental para profissionais que desejam se destacar e buscar a excelência. Entre as áreas profissionais mais promissoras, o Pilates é um dos destaques.

À medida que as pessoas prestam cada vez mais atenção à qualidade de vida, além de nossa atual expectativa de vida mais longa, o Pilates também pode oferecer exercícios físicos completos para públicos de 8 a 80 anos. Por conta desse amplo leque de possibilidades de atuação e da diversidade de públicos, o mercado de fisioterapia vê o Pilates como uma excelente oportunidade de trabalho.