Remédio caseiro para dor de dente

0
50
Remédio caseiro para dor de dente
Remédio caseiro para dor de dente

É comum a procura por uma Remédio caseiro para dor de dente, já que este é um problema na boca é bastante comum. Mas o que poucas pessoas sabem que este é apenas um sintoma, como explicou o cirurgião-dentista Luc França.

“A maior causa de dor nos dentes são cavidades. Ele é o principal factor de dor, mas há outros casos, por exemplo, a gengivite, quando os dentes estão erupcionando (nascimento), fraturas dentárias, e assim por diante”, disse o profissional.

Também, de acordo com o dentista, a melhor coisa a fazer nesses casos é pedir ajuda de um especialista. Porque só um profissional pode mostrar o melhor tratamento possível.

Publicidade

No entanto, enquanto você não marca uma consulta, você pode usar alguns tratamentos caseiros que podem aliviar a dor de dentes. Apesar disso, é importante visitar um dentista assim que possível.

O que é uma boa para uma dor de dente?

Óleo de cravo, açafrão e alho são alguns dos remédios caseiros dada para aliviar a dor de dente causada por cáries, inflamações etc.

Entre os remédios caseiros são especiarias, chás e óleos naturais.

De acordo com a literatura, e alguns desses estudos e de outros produtos naturais podem contribuir para o alívio do sintoma. Então, aqui está como usar estes e outros métodos em termos da gestão da dor.

1. Óleo de cravo-da-índia

O óleo de cravo tem uma substância chamada eugenol, que é responsável pelo cheiro do tempero. Este elemento apresenta os efeitos antiinflamatório, cicatrizante e analgésico, e, por tudo isso, é eficaz na redução de bactérias na boca. (1)

👉🌿 Lipobelt: um Produto natural que derrete até 5 kg de gorduras no uso da primeira garrafa. Clique aqui para ver!

Além disso, é um produto natural com propriedades antibacterianas, anestésico e antisséptica. Assim, e para o alívio da dor de dentes. (1)

Assim, aqueles que querem usá-lo como um remédio caseiro, você deve passar o óleo de cravo-da-índia na gengiva. (2) Com isso, o sintoma pode regredir até conseguir marcar uma consulta.

2. Açafrão

O segundo remédio natural para o alívio da dor é o açafrão-da-índia, também conhecida como açafrão-da-índia. Entre as características do produto são de ação anti-inflamatórias, antibacterianas e sedativas. (3)

Com tudo isso, o açafrão é mostrado para reduzir os sintomas de dentes inflamados. O uso que podem ser feitas pelo e faça gargarejos com a infusão de 1,5 gramas de rizomas para 150 ml de água. Repita o tratamento até duas vezes ao dia. (3)

3. O chá das folhas da árvore de goiaba

Se ele é usado como um bochecho e gargarejo, o chá de folhas de goiaba pode ser benéfico para o tratamento de inflamação da boca e garganta. Além disso, a bebida também tem ação analgésica, contribuir para a redução das dores de dentes.

Para tirar proveito de todos esses benefícios, basta preparar o chá por decocção. Assim, você vai precisar de 30 gramas de folhas para 1 litro de água filtrada. Quando a solução estiver pronto, use um copo de líquido, de três a cinco vezes ao dia. (4)

4. O chá das folhas da batata-doce

Apesar de não ser tão comum no dia-a-dia, nas folhas da batata-doce também tem grandes benefícios para o corpo humano. Inclusive, o seu uso vai ser identificadas por especialistas, devido ao alto teor de vitaminas e minerais que eles possuem. (5)

Além disso, esta parte da batata-doce também tem efeito anti-inflamatório, e pode ser usado na luta contra inflamações da cavidade oral. Portanto, recomenda-se fazer a infusão das folhas e com chá quente, para realizar bochechos. (2)

5. Alho

Este é um remédio natural contra dores nos dentes é um velho identificar nas cozinhas no brasil: o alho. Assim como no item anterior, este famoso tempero é anti-inflamatórios. (6)

Sua ação contra a inflamação é tão forte que a pesquisa é uma comparação de alho com ibuprofeno. Esta última solução é fácil de encontrar em farmácias, porque é uma droga amplamente utilizada no Brasil na luta contra a febre, a inflamação e a dor. (7)

Por tudo isto, o alho é o nosso quinto método de casa para tratar a dor de dentes. Para usar, você vai precisar amassar um dente de alho e, em seguida, aplicar sobre a área dolorida. (2)

Remédio caseiro para dor de dentes nas mulheres grávidas

Nem todos os procedimentos de saúde que podem ser adotados em mulheres grávidas, especialmente se você estiver lidando com métodos naturais. Por esta razão, a Solução do Lar tornou-se um tópico especial para este grupo de mulheres.

No caso de mulheres grávidas com dor de dentes, é recomendado o uso de suco de folhas de hortelã.(2) A erva já é bem conhecido de mulheres grávidas, pois contribui para aliviar náuseas e vômitos durante este período.

Hortelã é um remédio natural para dor de dente em grávidas

Para utilizar os benefícios desta planta, é necessário fazer suco e aplicar sobre os dentes

Mas, o grande segredo desta planta é o seu efeito analgésico, por isso é usado como um remédio natural para dor de dente. (8) portanto, é recomendado é colocar um cotonete embebecido de suco de hortelã sobre os dentes inflamados ou cariado.

No entanto, é importante lembrar que este tratamento deve ser adotado em caráter provisório. Sem resposta, em casa ou não, pode tomar o lugar do papel do cirurgião-dentista em face desses problemas bucais.

Quais são as causas da dor de dente?

Como pode ser visto no início deste artigo, o dentista Lucas França chama a atenção para os buracos na campeões de reclamações nos escritórios. Mas a dor de dentes surge não apenas esse fator, mas em outras situações, tais como o nascimento de um novo dentes (siso), dentes quebrados e até mesmo problemas na gengiva.

Por exemplo, no caso de o dente sabedoria, também chamada de terceiro molar, ou “dente queiro”, o incômodo pode surgir durante ou depois do nascimento do dente.

“Na maioria dos casos, esses dentes causar dor pelo conteúdo em nossos ossos (maxilar ou mandibular) e pela falta de onde o boca tem para esses dentes nascem. Há também casos onde os dentes sisos, erupcionam em qualquer posição contrária à higiene e isto fará com os resultados.”

Além disso, Lucas relata que problemas na gengiva , causa dor, como no caso da gengivite. Esta condição é a inflamação do tecido gengival e se não for tratada, pode progredir para a periodontite, que afeta o suporte do dente.

Como tratar problemas dentários?

De acordo com o médico, o dentista, o tratamento feito em consultório, vai depender do problema apresentado pelo paciente. Por exemplo, em casos de dentes “perfurados” ou deteriorada, o profissional irá tentar restaurar o dente, e pode ser feita com resina (de cor branca) ou amálgama (cor metálica).

Agora, se o decaimento é muito profundo, atinge o nervo do dente, o tratamento necessário é chamado de canal.

“Nesses casos, temos que abrir o dente e limpa, com o auxílio de produtos químicos e mecânicos, em seguida, obturamos o dente com um material biocompatível com o corpo humano. Voltar para o paciente no alívio da dor, função, mecânica e de mastigação”, disse Lucas França.

Existem também situações, tais como dentes quebrados, você precisa de outras medidas de profissionais em campo.

“Quando o abrigoneath, para quebrar ou cair completamente (em casos de acidentes), é recomendado que os pacientes tomam a peça ou elemento e não lave. Garda-em um copo com soro fisiológico, e se você não tem o soro, o paciente pode usar sua própria saliva e procure o dentista imediatamente, mesmo na avaliação do caso.”

Ainda de acordo com Lucas França, há casos em que o profissional é capaz de re-usar a peça que quebrou , ou até mesmo o retorno do dente perdido. Mas isto só é possível, se o paciente necessita de atendimento de emergência.

O cuidado com a cavidade oral, a fim de evitar a dor de dente

Há um número de maneiras para cuidar da saúde da boca, evitando o aparecimento de cáries e outras doenças que causam dor e desconforto. Neste sentido, o dentista Lucas França recomenda dois passos simples: escovação e uso do fio dental.

Para o profissional, a escova de dentes e creme dental deve ser companheiros diários dos pacientes. “Eu recomendaria escovar os dentes sempre após as refeições e não esqueça de escovar os dentes antes de dormir.”

Além disso, o fio dental é essencial neste processo. Isso porque a escova não alcança os pequenos espaços existentes entre o dente e outro. “Eu também recomendo fazer uma consulta e limpeza dentária com um dentista de 6 em 6 meses”, conclui a profissional.

Mas além de cuidados com a higiene da boca, outros detalhes podem fazer a diferença quando o assunto é a prevenção de problemas dentários. Por exemplo, diminuiu o consumo de alimentos e bebidas ricos em cores, e o açúcar.

No mais, procure sempre um profissional de confiança para tirar suas dúvidas. Como foi referido no início do artigo, os remédios home para o que os outros estão a tomar o lugar da avaliação do dentista, mas eles ajudam a aliviar o desconforto até que a consulta está marcada.

*Artigo feito com a colaboração do cirurgião-dentista Lucas França (CRO-PE 12.521).

Referências científicas

Finalmente, por favor, veja abaixo as referências ao uso científico na fabricação deste artigo.

Referências

(1) SILVESTRI, Jandimara Doninelli Fior Silvest et al. “O perfil da composição química e as atividades antibacteriana e antioxidante do óleo essencial de cravo-da-índia (Eugenia caryophyllata Thunb.)“. Rev. Ceres, 2010. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/rceres/v57n5/a04v57n5.pdf. Acesso em 12 de abril de 2019.

(2) CAVALCANTE, Osmar C. “Remédios caseiros Aprovados“. Editor da EDIOURO.

(3) MARCHI, Juliana Pelissari et al. “Curcuma longa L., o açafrão da terra, e os seus benefícios medicinais“. Arq. Cienc. Saúde UNIPAR, Umuarama, v. 20, n. 3, em 2016. Disponível em: revistas.unipar.br/index.php/saude/article/view/5871. Acesso em 12 de abril de 2019.

(4) no Repositório da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC). Disponível em: https://repositorio.ufsc.br/bitstream/handle/123456789/114281/201736.pdf?…1. Acesso em 12 de abril de 2019.

(5) JOSÉ António Elísio. “Compostos fenólicos e atividade antibacteriana é o acesso de Ipomoea Batatas (L.) Lam (batata-doce)“. Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), Porto Alegre, 2012. Disponível em: https://www.lume.ufrgs.br/bitstream/handle/10183/60480/000861944.pdf;sequence=1. Acesso em 12 de abril de 2019.

(6) o Ministério da Saúde e Anvisa. “Uma monografia da espécie Allium sativum (Alho)“. Brasília, em 2015. Disponível em: http://portalarquivos2.saude.gov.br/images/pdf/2017/setembro/11/Monografia-Allium.pdf. Acesso em 12 de abril de 2019.

(7) LOUISE, Barbara. “A ciência é o uso do alho“. Revista Viva Saúde. Disponível em: http://sban.cloudpainel.com.br/source/A-ciAncia-usa-o-Alho.pdf. Acesso em 12 de abril de 2019.

(8) Silva, T. X. et al. “As propriedades terapêuticas das plantas medicinais cultivadas no projeto ‘Semente’“. UNISUAM, 2006. Disponível em: http://apl.unisuam.edu.br/augustus/pdf/ed23/rev_augustus_ed_23_07.pdf. Acesso em 12 de abril de 2019.

Conteúdo Bloqueado

Ajude-nos a crescer! Compartilhe esta matéria com seus amigos na sua rede social clicando no botão abaixo para desbloquear o conteúdo automaticamente. Compartilhar é grátis!

Clicando no botões você concorda com os termos de uso e política de privacidade

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here