Benefícios da Pitomba para saúde que você não sabia

0
152

Pitomba é o fruto da pitombeira (Talisia esculenta), uma espécie nativa da Amazônia brasileira e amplamente valorizada no nordeste do país.

Os frutos são da mesma família que a lichia e trazem muitos benefícios à saúde do corpo. Ajuda a aumentar a imunidade, previne doenças, fortalece os ossos e trabalha para melhorar a função intestinal.

A melhor parte é que você pode comer pitomba em sua versão natural ou usar várias receitas, como sucos e molhos. Saiba mais sobre esta fruta abaixo!

Principais benefícios da pitomba

A fruta Pitombeira é rica em proteínas, carboidratos e vitaminas do complexo B, C e a (1).

Também foi identificada a presença de fibras , como cálcio, ferro e zinco na polpa, tornando a pitomba um alimento muito nutritivo, mas com baixo teor calórico, com apenas 56 calorias por porção. 2

1. Tonifica o sistema imune

Por conter muita vitamina C, a pitomba pode ser consumida para ajudar o corpo a prevenir o desenvolvimento de doenças, como gripes e resfriados, porque pode melhorar a imunidade.

Essa vitamina é um antioxidante natural que evita a morte das células que compõem o sistema imunológico e ainda as faz funcionar com mais eficácia.

Veja mais: Remédios Caseiro para imunidade 

Por sua vez, a vitamina A aumenta o número de certos tipos de células (chamados linfócitos T), permitindo que trabalhem mais rapidamente quando encontram antígenos conhecidos. O zinco e o ferro estimulam a proliferação e aumentam sua concentração no organismo. (3)

2. Combate problemas intestinais

É precisamente porque seus ingredientes contêm fibra, cerca de 2,4 gramas de fibra por 100 gramas, essa fruta é muito útil para quem sofre de problemas intestinais.

Essas fibras são ingredientes indigestos que aumentam a atividade dos intestinos e hidratam as fezes porque absorvem e transportam água para os intestinos. Portanto, uma dieta rica em fibras pode garantir uma melhor saúde intestinal. (2)

3. Fortalece os ossos

Benefícios da Pitomba para os ossos

O teor de cálcio na fruta é muito alto, essencial para manter a densidade e a força do sistema esquelético. Cada porção contém cerca de 27 mg de minerais. (2)

4. Protege contra a oxidação celular

Pitomba é rica em antioxidantes, impedindo que álcool, cigarros, remédios e alimentos processados ​​prejudiquem o corpo.

A ingestão dessas substâncias nocivas causará alterações no DNA e aumentará o risco de doenças cardiovasculares e até de câncer. (4)

5. Acelera a cicatrização

Benefícios da Pitomba cicatrização

Boas quantidades de carboidratos, vitaminas e minerais tornam a pitomba importante para a cicatrização de feridas.

Os carboidratos fornecem energia para as células e glóbulos brancos que formam o tecido da pele, prevenindo infecções e retardando o processo de regeneração.

A vitamina A, os complexos B e C e o ferro e o zinco nos minerais não apenas aumentam a produção dessas células, mas também aumentam a produção de proteínas (como o colágeno) que se ligam a tudo, além de garantir que o corpo tenha energia e oxigênio para conseguir curar a lesão. (5)

6. Reduz a inflamação

Benefícios da Pitomba inflamação

A polpa da pitomba pode ajudar a reduzir os sintomas dos problemas inflamatórios, como alergias.

Isso se deve em parte ao efeito antioxidante da fruta, que inibe a liberação de compostos usados ​​para ativar a inflamação, para que o processo nem comece nem termine mais cedo. (6)

Referências

(1) MINISTÉRIO DA SAÚDE. Alimentos regionais brasileiros, 2º edição. Brasília: Ministério da Saúde, 2015. 484 p. Disponível em: http://189.28.128.100/dab/docs/portaldab/publicacoes/livro_alimentos_regionais_brasileiros.pdf. Acesso em: 15 de março de 2020.

(2) RODRIGUES, Sueli; BRITO, Edy Sousa de; SILVA, Ebenézer de Oliveira. Pitomba—Talisia esculenta. Exotic Fruits, p.351-354, 2018. Disponível em: https://doi.org/10.1016/B978-0-12-803138-4.00046-0. Acesso em: 15 de março de 2020.

(3)BIASEBETTI, Mayara do Belem Caldas; RODRIGUES, Isis Delfrate; MAZUR, Caryna Eurich. Relação do consumo de vitaminas e minerais com o sistema imunitário: Uma breve revisão. Visão Acadêmica, v.19, n.1, p.130-136, 2018. Disponível em: http://dx.doi.org/10.5380/acd.v19i1.57737. Acesso em: 15 de março de 2020.

(4) NERI-NUMA, Iramaia Angélica et al. Preliminary evaluation of antioxidant, antiproliferative and antimutagenic activities of pitomba (Talisia esculenta). LWT – Food Science and Technology, v.59, p.1233-1238, 2014. Disponível em: http://dx.doi.org/10.1016/j.lwt.2014.06.034. Acesso em: 15 de março de 2020.

(5) ARCENIO, Cíntia Medeiros. A relevância da nutrição no processo de cicatrização, 2014. Disponível em: http://dspace.bc.uepb.edu.br/jspui/bitstream/123456789/8142/1/PDF%20-%20C%C3%ADntia%20Medeiros%20Arc%C3%AAnio.pdf. Acesso em: 15 de março de 2020.

(6) FRAGA, Layanne Nascimento; CARVALHO, Izabela Maria Montezano de. Talisia esculenta (A. ST.-HIL.) Radlk: características físico-químicas, atividade antioxidante e atividade biológica, Research, Society and Development, v.9, n.2, 2020. Disponível em: http://dx.doi.org/10.33448/rsd-v9i2.1909. Acesso em: 15 de março de 2020.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui